DETALHES DA NOTÍCIA


Publicado em 21/11/2018    34 Visualizações

Aos poucos vamos combater a corrupção e investir no que for preciso reafirma Marcos Rocha

Compartilhar

Em entrevista ao programa Bronca Livre da TV Alamanda SBT, o governador eleito coronel Marcos Rocha (PSL) assegurou que fará “todo o possível para honrar esses votos históricos, que mostram que os rondonieneses querem algo diferente”, e acrescentou: “aos poucos vamos combater a corrupção, e investir no que for preciso. Tudo que eu puder fazer nestes quatro anos, farei”.

Na oportunidade, Marcos Rocha também falou sobre a equipe nomeada para transição do Governo e explicou que foi montada por pessoas técnicas nas áreas de: direito, saúde, administração e segurança, “mas não quer dizer que necessariamente todos serão secretários. Pode ser que no decorrer da transição, se perceba que alguns atendam as expectativas da população, mas as pastas serão integradas por pessoas técnicas”, disse.

Finanças

Questionado sobre as finanças do estado, o governador eleito afirmou que primeiramente, irá montar uma equipe de contingência para combater qualquer ato de corrupção, e inclusive, já pediu à todos que participam das licitações, que coloquem valor real em seus processos, pois “seguramente não haverá percentual de vantagem à ninguém. Já conversamos também com órgãos de Justiça e também faremos um enxugamento na folha de pagamento. Só assim, atenderemos os serviços básicos”.

Outra meta de acordo com o futuro chefe do Executivo estadual é rever salários, “em reconhecimento aos que precisam”.

Brasília

Perguntado sobre o que tratou em sua viagem à capital federal Brasília, onde se reuniu com o presidente eleito pelo mesmo partido dele Jair Bolsonaro, em relação ao Beron e as dívidas dos precatórios, Marcos Rocha afirmou que Bolsonaro ficou de analisar o processo do Beron, “pois entende que não tem como a União sobreviver da destruição de um estado que também precisa sobreviver e neste sentido, faremos outra reunião com uma equipe técnica para  tratar de forma melhor este assunto”.

Sobre a dívida dos precatórios, o governador eleito disse que também será tratada com órgãos responsáveis da Justiça e Legislativo “a fim de evitar a falta de investimentos”.

Também na entrevista, Marcos Rocha reafirmou que não tem interesse em privatizar a Caerd, e que a equipe de transição já está tratando o assunto.

Moradia

No programa, ele falou ainda sobre moradias populares, e afirmou que serão ampliadas em seu Governo, e assim que for definido o nome do secretário de ação social, o assunto será tratado. “Mas além de oferecer moradia, a nossa preocupação é colocar os atendimentos necessários nos locais onde elas serão implantadas como: segurança, posto de saúde e creches”, explanou.

Na entrevista, também foram tratadas as questões sobre: emprego, segurança e agricultura. A exemplo dos demais assuntos, Marcos Rocha disse que fará investimentos visando melhorias e alternativas que deem maior oportunidade para todos, e ao se despedir, foi taxativo: “a partir do momento que aceitei ser candidato, sabia a pressão que teria, e de fato aconteceu. Eleito, ainda mais. Mas estou preparado!”.


FONTE: Rondonoticias






  • COMENTÁRIOS DO FACEBOOK

    PUBLICIDADE