DETALHES DA NOTÍCIA


Publicado em 04/01/2019    65 Visualizações

Ministro Marcos Pontes quer ampliar o acesso à internet no Brasil

Compartilhar

O ex-tenente-coronel da Força Aérea Brasileira Marcos Pontes tomou posse como ministro de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MTCIC) e definiu algumas das suas prioridades à frente da pasta. Entre os seus objetivos estão a ampliação da divulgação de iniciativas de ciência e tecnologia a fim de promover as carreiras ligadas a pesquisa.

“Pretendemos levar ciência e tecnologia junto com o Ministério da Educação e tentar promover a carreira de pesquisador, motivar jovens para as profissões de pesquisa. Também vamos promover maior divulgação científica”, afirmou na cerimônia de transmissão do cargo disponível no vídeo abaixo.

Pontes garantiu que pretende trabalhar em conjunto com outros ministérios a fim de promover “tecnologias aplicadas” estratégicas, como cibersegurança, tecnologia espacial e nuclear e desenvolvimento sustentável como algumas das que podem se beneficiar dessas parcerias entre ministérios.

Ele citou como necessário atrair investimentos da iniciativa privada para o setor e afirmou que a sua equipe tem avaliado modelos diversos como parques tecnológicos, incubadoras e centros de inovação a fim de fomentar a inovação.

Para o novo ministro, empresas maiores devem contribuir com as startups e, em troca, também obter benefícios de suas inovações. Esses projetos devem ser reunidos em torno dos Centros de Formações de Inovações e toda essa iniciativa precisa contar com o apoio de governos locais e do Sebrae.

Mais investimentos

O novo chefe do MCTIC defendeu, ainda, a necessidade de se aumentar os investimentos em pesquisa no Brasil para alcançar tais metas.

“Nós temos no CNPq [Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico] um problema atual de investimentos, de orçamento, que a gente vai ter que trabalhar ao longo do ano com o Congresso Nacional ou com outras possibilidades para que a gente complete este orçamento, como foi feito no passado”, comentou.

Banda larga

Um tema sempre relevante por aqui, a questão da banda larga não ficou de fora do discurso inicial de Pontes. Para ele, um dos principais desafios é ampliar o acesso às conexões de alta velocidade em todo o Brasil.

“Nós temos um país muito grande. Este é um dos esforços que a gente tem que fazer. Sabemos que tem regiões mais remotas, mais difíceis de se levar banda larga. Mas é muito importante para as escolas, para as famílias como um todo para trazer para a realidade atual”, comentou.

Sobre o Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações Estratégicas (SGDC), lançado pelo Brasil em 2017, ele afirmou que é necessário “destravar a questão”. O entrave aqui é uma ação judicial na é questionada a cessão da a operação do equipamento concedida a estunidense Viasat sem licitação.


FONTE: Agência Brasil






  • COMENTÁRIOS DO FACEBOOK

    PUBLICIDADE