DETALHES DA NOTÍCIA


Publicado em 07/01/2019    157 Visualizações

Cuidado com os golpes de “Limpar o nome sem pagar a dívida”

Compartilhar

“Importante destacar que o serviço oferecido de limpa nome em que há a promessa de tirar todos os registros de negativação em troca de um valor é ilícito e que a pessoa que adquire esse serviço também poderá ter problemas com a justiça”, ressaltou a assessora de controles internos do SPC BRASIL Janaína Carvalho, ao responder uma solicitação da CDL de Ji-Paraná, cujo golpes estão sendo aplicados no município.

            Os golpes estão acontecendo pela internet com a oferta tentadora de “limpar o nome sem pagar a dívida. A entidade tem acompanhado nas redes sociais e nos grupos de vendas do WhatsApp as propostas indevidas.  Estes estelionatários estipulam valor mínimo como; R$ 40,00, R$ 50,00, R$ 60,00 e os consumidores inadimplentes acabam caindo no golpe por querer uma forma “fácil” de limpar o nome.

            De acordo com a administradora da CDL Nayara Trindade, a negativação no SPC Brasil ou Serasa só é excluída do banco de dados após a quitação da dívida junto ao credor. “O que pode ocorrer é uma renegociação documentada junto ao credor que após firmar este compromisso, a empresa retira o nome do consumidor da negativação, mas ele tem que pagar o que deve”, destacou.

Para o presidente da CDL de Ji-Paraná, André Moreira, é importante ficar atento as propostas, pois se alguém apresentar uma solução diferente, fuja, pode ser um golpe. “Quem está com o nome sujo precisa primeiro fazer o levantamento das dívidas e deve tentar fazer um acordo com o credor. Não caia nessa de tirar o nome sem pagar a dívida, você poderá arrumar problemas maiores”, frisou.

Na internet, é fácil encontrar quem ofereça ajuda para limpar o nome. Cobram taxas para fazer serviços que muitas vezes são gratuitos, como consultas de CPF. “A melhor forma do consumidor se proteger é estar sempre atento e desconfiar de ofertas que prometem milagres, caso haja dúvidas procure uma CDL mais perto de você”, afirma Nayara Trindade.


FONTE: Assessoria

Aos leitores, ler com atenção

*Este site acompanha casos policiais. Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se prove o contrário. Recomenda-se ao leitor critério ao analisar as reportagens.*







  • COMENTÁRIOS DO FACEBOOK

    PUBLICIDADE