DETALHES DA NOTÍCIA


Publicado em 12/03/2019    89 Visualizações

ARIQUEMES: Mulher é torturada durante 30 minutos e esfaqueada por marido sob efeito de álcool e drogas no Colonial

Compartilhar

Era por volta das 22h 30min deste domingo, dia 10/03, quando a guarnição da Polícica Militar encontrava-se em patrulhamento de rotina pela rua Raquel de Queiroz, Bairro Colonial em Ariquemes, quando avistaram pessoas na frente de suas residências sem qualquer alteração. Já chegando no fim da Rua, um homem em uma motocicleta abordou a viatura e informou que na casa onde tinha um senhor na frente, um homem estaria espancando sua amásia. De imediato os Policiais se deslocaram até o referido endereço, onde encontraram na frente da residência o senhor M.E.N. 61 anos, e ao adentrarem na casa, que está situada em uma vila de apartamentos, encontraram a vítima, a mulher T.O.C. 18 anos, a qual estava ferida e bastante ensanguentada. Ao questionar a mesma sobre oque teria acontecido na residência, a jovem informou que seu marido, I.S.S. 26 anos, teria feito uso de bebidas alcóolicas e substância entorpecente tipo Cocaína, momento em que chegaram em casa e ao adentrarem o quintal o marido trancou o portão da residência e passou a agredir a memsma com socos e chutes durante aproximadamente 30 minutos. Após agredir a mesma, o homem se apossou de uma faca e começou a furar o corpo a amásia, colocando a mesma de joelhos, passando a torturar a mesma, fazendo-lhe perguntas como: "você está armando uma casinha pra min, vai me responder?", e insistia nas respostas enquanto perfurava o corpo da jovem. As agressões cessaram quando o pai do agressor chegou até o local, e o memso fugiu. Diante dos fatos a vítima fora conduzida até o Hospital Regional de Ariquemes pela equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), e o pai do infrator conduzido até a UNISP para melhor esclarecimento dos fatos. Foi realizado o registro do Boletim de Ocorrência sob n° 43.206/2019, para posterior providências cabíveis.  


FONTE: ariquemes 190

Aos leitores, ler com atenção

*Este site acompanha casos policiais. Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se prove o contrário. Recomenda-se ao leitor critério ao analisar as reportagens.*







  • COMENTÁRIOS DO FACEBOOK

    PUBLICIDADE