DETALHES DA NOTÍCIA


Publicado em 13/03/2019    93 Visualizações

Agentes penitenciários decretam greve geral em Rondônia

Compartilhar

Nesta terça-feira (12), foi confirmado o início da greve geral dos agentes penitenciários de acordo com o sindicato da  categoria que cuida do sistema prisional de Rondônia.3541-2424 2424

A presidente do sindicato da categoria, Singeperon, Daihane Gomes, confirma que o número de agentes – total de 2.474 para cuidar de 13 mil presos – será reduzido drasticamente. Daihane apresentou cópia de ofício do sindicato protocolado no gabinete do Governador, no Tribunal de Justiça, Ministério Público, Departamento Penitenciário Nacional e outras dez instituições, dando ciência da paralisação.

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é Agentes-penitenci%C3%A1rios-recebem-Voto-de-Louvor-proposto-pelo-deputado-Anderson-do-Singeperon-22Nov18-Lusangela-Fran%C3%A7a-Decom-ALE-RO-5-1-1024x683.jpg

Segundo a presidente da categoria, no momento há 70% dos agentes de braços cruzados. Parte deles se concentraram na Assembleia Legislativa de Rondônia (ALE-RO) durante a tarde desta segunda-feira.

Os agentes reivindicam a incorporação ao salário de vantagens que, segundo a presidente do sindicato da categoria Daihane Gomes, já recebem. Isso, de acordo com a sindicalista, dá maior segurança à categoria, principalmente na hora da aposentadoria.

De acordo com a categoria o acordo orçamentário foi prometido pelo Coronel Marcos Rocha (PSL) enquanto ele atuava na Secretaria de Estado de Justiça (Sejus) e vetado quando assumiu o governo de Rondônia.

Esse realinhamento já havia sido pactuado em Dezembro do ano passado por recomendação do Tribunal de Justiça, pelos agentes e o estado, ainda sob a batuta de Daniel Pereira.

A reportagem do Portal Guajará entrou em contato com a Casa de Detenção 
em Guajará-Mirim/RO e obteve informações que os agentes penitenciários do município também aderiram a greve e que apenas 1 agente de 18, compareceu para o trabalho na manhã desta quarta-feira (13), até o fechamento desta matéria.

Com a greve a PM, por enquanto, continuará fazendo a guarda dos presídios, garante o Governo.


FONTE: Portal Guajará






  • COMENTÁRIOS DO FACEBOOK

    PUBLICIDADE