DETALHES DA NOTÍCIA


Publicado em 14/03/2019    39 Visualizações

Para evitar bater em veículo, motorista atropela indígena na calçada em Cacoal, RO

Vítima foi socorrida consciente, mas com ferimentos. Motorista disse que perdeu o controle da direção.
Compartilhar

Uma indígena de 17 anos foi atropelada por um carro no final da tarde de terça-feira (12), enquanto caminhava na calçada, em frente a uma escola estadual de Cacoal (RO), município a 480 quilômetros de Porto Velho. Aos policiais militares, o motorista de 43 anos disse que perdeu o controle da direção e, para não bater em outro carro, jogou o veículo sobre a calçada, atingindo a adolescente. Segundo informações do Corpo de Bombeiros, a vítima foi socorrida consciente, mas com ferimentos.

Os policiais militares (PM) estavam em um posto de combustível, abastecendo a viatura quando ouviram um barulho de uma colisão próximo ao local onde estavam. Ao irem verificar, perceberam que se tratava de um atropelamento. A vítima estava caída no chão com ferimentos pelo corpo.

Uma equipe do Corpo de Bombeiros foi chamada para prestar os primeiros socorros. A vítima estava consciente e foi levada para o Hospital de Urgência e Emergência Regional de Cacoal (Heuro), onde permaneceu internada.

O motorista disse aos policiais que estava parado com o carro em frente a escola. Quando engatou a primeira marcha do veículo para sair do local, perdeu o controle da direção, e para não bater em outro carro, jogou o veículo para o lado direito, atropelando a vítima na calçada.

Já uma testemunha que estava de moto, logo atrás do carro, contou aos policiais que o suspeito estava usando o celular, quando saiu acelerando e ‘queimando’ o pneu, quase bateu em outro carro estacionado e acabou atropelando a adolescente.

O carro do suspeito não estava devidamente licenciado e o motorista foi notificado. Ele também passou pelo teste do bafômetro, que acusou 0,00 mg/l.

A ocorrência de acidente de trânsito com vítima foi registrada na Delegacia de Polícia Civil (DPC) de Cacoal que investiga o caso.


FONTE: G1

Aos leitores, ler com atenção

*Este site acompanha casos policiais. Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se prove o contrário. Recomenda-se ao leitor critério ao analisar as reportagens.*







  • COMENTÁRIOS DO FACEBOOK

    PUBLICIDADE