DETALHES DA NOTÍCIA


Publicado em 08/04/2019    142 Visualizações

198 deputados votariam a favor da reforma da Previdência, diz jornal

Compartilhar

Apesar dos problemas de articulação no governo, levantamento do jornal O Estado de S. Paulo indica que o apoio à reforma da Previdência cresceu na Câmara dos Deputados nas últimas semanas.

De acordo com jornal, 198 deputados votariam a favor da PEC (Proposta de Emenda à Constituição) no plenário. Desses, 69 dariam aval à proposta como veio de Executivo, ou seja, sem alterações, e outros 129 condicionaram o “sim” a ajustes no texto.

O número é maior do que o verificado no levantamento anterior, publicado em 21 de março. Na ocasião, 180 deputados se mostraram favoráveis ao projeto.


Os principais pontos que enfrentam resistência dos congressistas são os que mudam as regras para concessão de aposentadoria rural e do BPC (Benefício de Prestação Continuada) pago a idosos de baixa renda. Leia os principais pontos da reforma.

Por tratar-se de uma PEC, a reforma da Previdência precisa do apoio de 3/5 dos congressistas –ou seja, 308 votos na Câmara e 49 no Senado. O texto precisa ser aprovado em 2 turnos nas duas Casas –entenda como é a tramitação da reforma.

O levantamento contatou 508 dos 513 deputados nas duas últimas semanas, por telefone, e-mail ou assessoria de imprensa. Desse total, 95 disseram que votariam contra o texto. Outros 215 preferiram não se manifestar.

Para tentar destravar a tramitação da principal bandeira econômica do governo, o presidente Jair Bolsonaro se reuniu na semana passada com dirigentes do DEM, PSDB, PSD, PP, PRB e MDB.

1ª parada: CCJ
O relator da reforma da Previdência na CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) da Câmara, Marcelo Freitas (PSL-MG), deve apresentar seu parecer nesta semana.

A comissão é o 1º passo para aprovação da PEC, que depois ainda precisa passar por comissão especial antes de ir a plenário. Na CCJ é analisado se o texto não fere princípios da Constituição.

O colegiado é formado por 66 deputados. Na comissão, os membro titulares são indicados pelos líderes de cada partido e podem ser substituídos. Assim, os líderes da base de apoio ao governo pode trocar integrantes para aumentar a adesão ao projeto.


FONTE: Poder 360






  • COMENTÁRIOS DO FACEBOOK

    PUBLICIDADE