DETALHES DA NOTÍCIA


Publicado em 07/05/2019    143 Visualizações

Brasileiro é acusado de matar esposa a facadas nos EUA

Compartilhar

O brasileiro Ilton Rodrigues, de 48 anos, está sendo acusado de matar a facadas a esposa e mãe de seus dois filhos, Telma Bras, de 43 anos, na noite de sexta-feira (3), na casa da família em Stoughton, Massachusetts. Telma era portuguesa.

Segundo as autoridades, Ilton tentou cortar os pulsos depois do crime e foi levado para o hospital. Ele não corre risco de morrer.

A filha do casal ligou para a polícia por volta de 11:40 da noite e pediu para que os policiais fossem até à casa porque os pais estavam brigando. Os policiais forçaram a entrada no apartamento e encontraram Telma já morta com vários ferimentos de faca e Ilton do lado da esposa também ferido.

Os filhos, de 17 e sete anos de idade, estavam em casa no momento do crime. “Os dois filhos foram encontrados sem ferimentos, mas passaram por um trauma horrível”, comentou o procurador de Justiça, Michael Morrissey.

O brasileiro será encaminhado ao presídio assim que tiver alta do hospital e deve ser indiciado por assassinato.

Histórico conturbado

De acordo com o jornalista Eduardo Oliveira, que atua na região de Boston, a vítima era housecleaner e uma mãe muito dedicada que fazia de tudo pela família. Amigos comentaram com o jornalista que o marido de Telma era “obcecado” e extremamente ciumento.

Ainda segundo Oliveira, “Ilton rastreava o que ela fazia e parecia saber quando ela estava no telefone”. Amigos dizem que através do WhatsApp, ele sabia quando a esposa estava on-line.

De dentro da comunidade brasileira de Stoughton também veio a informação de que Telma pretendia levar o marido a um psicólogo.

Para quem trabalhou com Telma vai ficar a lembrança de uma funcionária dedicada, a quem carinhosamente os amigos brasileiros mais próximos chamavam de “Entãozinho”.

“Vou lembrar dela entrando no carro e sempre dizendo ‘então’,” disse Rose Baravella, amiga da vítima. Entre lágrimas, Rose recordou que Telma era como uma gerente, que cuidava de tudo quando ela viajava ao Brasil. “Ela era uma ótima pessoa, uma mãe dedicada. Era pequena, toda dengosa.


FONTE: ACHEIUSA

Aos leitores, ler com atenção

*Este site acompanha casos policiais. Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se prove o contrário. Recomenda-se ao leitor critério ao analisar as reportagens.*







  • COMENTÁRIOS DO FACEBOOK

    PUBLICIDADE