DETALHES DA NOTÍCIA


Publicado em 11/05/2019    121 Visualizações

Criminoso morto em assalto e o comparsa foram liberados do presídio para o Dia das Mães

Bandidos foram atacados a tiros durante uma tentativa de assalto a mão armada
Compartilhar

A Polícia identificou como Eliton de Souza Fernandes, 28 anos, o criminoso morto por um desconhecido, durante um assalto, em um estabelecimento comercial na Avenida Jacy-Paraná, bairro Nova Porto Velho, na Capital. Ele estava com um comparsa, Marcson Galvão de Melo Castro, que foi preso momentos depois pela Polícia.

Segundo informações de policiais, o bandido confessou que ele e o comparsa morto saíram pela manhã da Colônia Agrícola Penal, liberados na saída temporária para o Dia das Mães, alugaram a arma e saíram para cometer crimes. Com Marcson foram recuperados R$ 5 mil.

De acordo com o sistema do Tribunal de Justiça, Eliton de Souza tinha quatro condenações por furto, tráfico e roubo, que somadas, chegavam a 22 anos. Já Marcson foi condenado a 26 anos de prisão.

O roubo

Um criminoso identificado como Eliton de Souza Fernandes, 28 anos, foi morto no final da tarde desta sexta-feira (10), após um roubo em um estabelecimento comercial na Avenida Jacy-Paraná, no bairro Nova Porto Velho, na Capital. Ele estava com o comparsa Marcson Galvão de Melo Castro. Os dois haviam sido liberados na saída temporária do Dia das Mães, informou a PM, que recuperou R$ 5 mil.

De acordo com informações de testemunhas a dupla de criminosos chegou em uma motocicleta Suzuki Yes, de cor prata e anunciou o assalto, colocando a arma na cabeça de uma criança. Eles pegaram o dinheiro e tentaram fugir, mas um desconhecido, possivelmente policial a paisana, efetuou disparos atingindo Eliton. Marcson tentou fugir, mas acabou sendo preso pela PM de posse de um revólver calibre 38 com todas as munições deflagradas. O dinheiro da vítima foi recuperado.

 


 

Criminoso morto em assalto e o comparsa foram liberados do presídio para o Dia das Mães

FONTE: Rondoniaovivo

Aos leitores, ler com atenção

*Este site acompanha casos policiais. Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se prove o contrário. Recomenda-se ao leitor critério ao analisar as reportagens.*







  • COMENTÁRIOS DO FACEBOOK

    PUBLICIDADE