DETALHES DA NOTÍCIA


Publicado em 11/05/2019    497 Visualizações

Assaltantes são mortos durante assalto a carro forte no Atacadão

Compartilhar

Os três criminosos mortos após a tentativa de roubo a um carro-forte dentro do supermercado Atacadão, ocorrido na tarde de sexta-feira (10), na região do Coxipó, em Cuiabá (MT), eram monitorados pela força-tarefa da Polícia Civil, Polícia Federal, Polícia Militar, Polícia Rodoviária Federal, Secretaria Adjunta de Administração Penitenciária (Saap) e Secretaria de Operações Integradas do Ministério da Justiça e Segurança Pública (Seop/MJSP).

 

Os suspeitos mortos são: Luciaquino Quirino Serra de Paula, 37 anos, Fábio Aparecido da Costa, 26 anos, e Dauan Félix da Silva (sem idade revelada). Eles vinham atuando contra joalherias em Cuiabá e também eram investigados pela Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf) da Capital, que ajudou a Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO) na identificação deles.

 

Ao menos cinco teriam participado da ação criminosa. Dois estão foragido. A suspeita da polícia é de que uma vigilante teria auxiliado a ação dos bandidos, passando informações sobre a chegada do carro-forte ao supermercado e como era o esquema de segurança.

 

Delegado que comandou a operação da polícia, Flávio Stringueta disse que esta informação ainda está sendo investigada. Em um áudio que circula no WhatsApp, um homem ainda não identificado afirma que a esposa de um dos assaltantes mortos foi quem entregou a vigilante à polícia.

 

Interceptação da polícia

 

A informação de possível roubo a um carro-forte foi repassada pela força-tarefa aos policiais da GCCO, que deslocou policiais, chefiados pelo delegado Flávio Stringueta, até o Atacadão, localizado na entrada do bairro Tijucal.

 

“Ficamos aguardando melhores informações sobre onde seria o possível assalto a um carro-forte. Assim que a equipe da força-tarefa identificou que o local era o Atacadão e também passou que os criminosos já estavam no local, adentramos no estacionamento do supermercado, quando avistamos a entrada do carro-forte da empresa Brinks”, disse o delegado.

 

Conforme Stringueta, nesse momento disparos já tinham acontecido no interior do supermercado, provocando correria dos clientes e funcionários. Os policiais identificaram que dois criminosos roubaram um veículo HB20 para fugir. Eles estavam armados com uma submetralhadora SMT 40 e pistolas PT 940 ponto 40, com brasões da PJC e da PM, respectivamente. As armas foram apreendidas. Uma das pistolas foi roubada de um policial militar.

 

Os policiais ordenaram que os criminosos parassem, mas diante do  perigo iminente para os próprio policiais e outras pessoas no local,  foram efetuados disparos para contê-los, provocando a morte dos três assaltantes.

 

Uma varredura completa foi realizada no estabelecimento, o que levou à constatação de que a ação contou com a participação de, pelo menos, mais dois criminosos, que teriam fugidos pelos fundos do supermercado para onde também correram diversos clientes e funcionários.

 

O Centro Integrado de Operações Aéreas (CIOPaer) foi acionado e realizou patrulhamento na região, mas até o momento os bandidos não foram localizados.

 

A Delegacia Especializada de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP) e a Politec foram acionadas para perícia de local de crime e liberação dos corpos, encaminhados ao Instituto de Medicina Legal (IML).


FONTE: O Livre

Aos leitores, ler com atenção

*Este site acompanha casos policiais. Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se prove o contrário. Recomenda-se ao leitor critério ao analisar as reportagens.*







  • COMENTÁRIOS DO FACEBOOK

    PUBLICIDADE