DETALHES DA NOTÍCIA


Publicado em 04/06/2019    188 Visualizações

Brasil avisa Alemanha e Noruega que deseja modificar Fundo Amazônia

Compartilhar

O governo do presidente Jair Bolsonaro, com base em uma análise da Controladoria-Geral da União (CGU), afirma que a maior parte dos recursos do Fundo Amazônia é utilizada para pagar folha salarial de ONGs envolvidas com questões ambientais.

O Ministério do Meio Ambiente enviou, nesta terça-feira (4), para as embaixadas da Alemanha e da Noruega a proposta com a alteração no Fundo Amazônia.

O objetivo do governo é alterar as normas do fundo e permitir que os recursos possam ser usados de outras maneiras.

Recentemente, o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, disse que tinha o objetivo de estimular empresas privadas a disputar com as ONGs os recursos do Fundo, que é gerido pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

Salles disse que a CGU detectou casos de ONGs que gastaram até 70% dos recursos obtidos com o pagamento de salários para seus integrantes. Contracheques de até R$ 46 mil mensais foram observados.  

 Uma das medidas propostas pelo Brasil é o pagamento de indenizações a donos de propriedades privadas que viviam em áreas de unidades de conservação. As atuais regras não permitem o uso do dinheiro para tal pagamento.

No fim de maio, o governo e as embaixadas da Alemanha e Noruega tiveram uma reunião para tratar das alterações. Na ocasião, Salles afirmou que o governo só editaria um novo decreto para alterar as normas do Fundo Amazônia quando houver um acordo entre “todas as partes”.


FONTE: Veja






  • COMENTÁRIOS DO FACEBOOK

    PUBLICIDADE