DETALHES DA NOTÍCIA


Publicado em 04/06/2019    139 Visualizações

Bandidos interrompem monitoramento de segurança dos bancos e roubam Bradesco em Nova Mamoré

Compartilhar

Na madrugada desta terça – feira (04) uma guarnição da Polícia Militar em patrulhamento pela cidade deparou - se com dois funcionários da empresa OI informando que haviam cortado os cabos de fibra ótica interrompendo internet e monitoramento de segurança dos bancos do município de Nova Mamoré/RO.

De imediato os Policiais se deslocaram até local onde foi constatado que haviam cortado a fibra ótica, logo em seguida fizeram o deslocamento até o município para verificar as agências bancárias.

 Ao chegar no banco do Bradesco um vigilante dos comércios da região fez contato com a equipe de policiais que informou que viu uma movimentação suspeita próximo ao banco e tentou fazer contato na emergência (190), porém, como não estava funcionando as linhas telefônicas não conseguiu.

Em seguida visualizou quando saiu dois veículos um preto aparentando ser um HB20 e outro veículo de cor prata que não soube dizer o modelo e que estava como a placa torta para não ser identificado, tomando rumo ignorado.

Ao pular o muro nos fundos do banco onde havia marcas de pneus, os policiais se depararam com a parede quebrada onde foi constatado que elementos haviam entrado no banco tendo acesso a cozinha, onde serraram a fechadura e para ter acesso ao cofre arrobaram a porta, cortaram os cadeados da grade e logo após serraram a lateral do cofre.

 Foi acionado o gerente da agência que compareceu no local, também foi acionada a perícia. O gerente não soube informar a quantia exata que foi subtraída do cofre, pois alegou que tem que ser feito a contagem do restante que não foi levado pelos indivíduos para poder chegar à quantia exata que fora furtada. A Polícia Civil passa a investigar esse caso.


FONTE: Mamoré Agora

Aos leitores, ler com atenção

*Este site acompanha casos policiais. Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se prove o contrário. Recomenda-se ao leitor critério ao analisar as reportagens.*







  • COMENTÁRIOS DO FACEBOOK

    PUBLICIDADE