DETALHES DA NOTÍCIA


Publicado em 05/06/2019    362 Visualizações

Caseiro é morto a tiros e criança baleada após a ponte do rio Madeira

Compartilhar

O crime de homicídio foi registrado na noite de terça-feira (04) na BR-319, quilômetro 13, linha 08, após a ponte do rio Madeira, em Porto Velho (RO). A vítima foi identificada como Valtecir Monteiro Reis,  55. Uma criança de 12 anos ainda teria sido vítima de bala perdida e alvejada na perna.

 

Consta em boletim de ocorrência, que Valdecir e um filho de prenome Anderson estavam trabalhando como caseiro de um sítio na região desde a última segunda-feira (03). Eles tinham contado para vizinhos que tiveram um desentendimento com os suspeitos conhecidos como Nelson e Rolinho, no bairro Mariana, na zona Leste de Porto Velho.

 

Já na ocasião, Valtecir e o filho Anderson chegaram em um sítio pedindo para fazer uma ligação. Como estavam muito assustados, o dono da propriedade rural perguntou o que havia ocorrido. Valtecir informou que tinha arrumado confusão com o suspeito Nelson.

 

Na sequência, Valtecir saiu do sítio junto com o filho e em seguida foram ouvidos disparos de arma de fogo. Nisso, o neto do dono do sítio, uma criança de 12 anos chegou correndo dizendo ter sido baleado na perna e que tinham matado seu Valtecir.

 

O corpo da vítima foi encontrado às margens da estrada com perfurações na nuca e tórax. O filho dele para não ser morto correu para dentro da mata, não sendo encontrado até o término da ocorrência. A criança baleada na perna foi socorrida para uma unidade médica da capital.

 

Após os trabalhos da  Perícia Técnica, o corpo de Valtecir foi removido ao IML. Agentes da Delegacia Especializada em Crimes Contra a Vida (DECCV) estiveram no local e vão trabalhar para prender os autores do crime.

DISCUSSÃO: Caseiro é morto a tiros e criança baleada após a ponte do rio Madeira
DISCUSSÃO: Caseiro é morto a tiros e criança baleada após a ponte do rio Madeira
DISCUSSÃO: Caseiro é morto a tiros e criança baleada após a ponte do rio Madeira

FONTE: Rondônia Aovivo

Aos leitores, ler com atenção

*Este site acompanha casos policiais. Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se prove o contrário. Recomenda-se ao leitor critério ao analisar as reportagens.*







  • COMENTÁRIOS DO FACEBOOK

    PUBLICIDADE