DETALHES DA NOTÍCIA


Publicado em 07/06/2019    334 Visualizações

Empresária é atacada por porco-do-mato durante caminhada em área rural

Compartilhar

Uma empresária foi atacada por um porco-do-mato enquanto fazia uma caminhada em uma área da Zona Rural de Pimenta Bueno (RO), município a pouco mais de 520 quilômetros de Porto Velho. O ataque aconteceu no início da manhã da última quarta-feira (5). Débora Soares Santos, de 50 anos, sofreu cerca de cinco mordidas profundas nas pernas.

A proprietária de um restaurante da cidade foi socorrida por pessoas que passavam pela região e seguiu até o hospital municipal da cidade. No momento, se recupera dos ferimentos em casa.

A vítima detalhou à Rede Amazônica a dinâmica do ataque. Naquela manhã, informou que saiu cedo de casa para fazer uma caminhada rotineira. Minutos depois, foi surpreendida com o ataque do animal.

 
Vítima foi socorrida ao hospital municipal e precisou tomar vacinas.  — Foto: Débora Soares/Arquivo pessoalVítima foi socorrida ao hospital municipal e precisou tomar vacinas.  — Foto: Débora Soares/Arquivo pessoal

"Ele (porco-do-mato) me deu várias mordidas. Me derrubou e eu consegui pegar um pedaço de pau. Eu batia nele me defendendo porque ele queria morder minha barriga, meu rosto. Então estava sempre me defendendo para ele não me morder nessas partes. Ele mordia mais as pernas e estava muito enfurecido", explicou.

Débora Soares disse que, "por sorte", o ataque só não foi pior por ter sido socorrida por pessoas que passavam pelo local. Na sequência, foi levada ao Hospital Municipal de Pimenta Bueno com ferimentos graves e profundas nas pernas.

 
Ataque aconteceu em uma área de mata na Zona Rural da cidade.  — Foto: Débora Soares/Arquivo pessoal

Ataque aconteceu em uma área de mata na Zona Rural da cidade. — Foto: Débora Soares/Arquivo pessoal

"Foram umas cinco mordidas fundas. Teve uma que chegou até quase no osso mesmo. A sorte minha foi que o pessoal do restaurante desceu para fazer alguma coisa e conseguiram me salvar antes que os outros viessem me atacar também, senão eu tinha morrido. Agora a gente têm que ter cuidado, pois esses bichos são muito ferozes", opinou a vítima.

 

"Realmente pensei que ia morrer. Foi muito desesperador", disse a empresária.

 

Com o susto, Débora precisou tomar vacinas e ser medicada. As próximas doses, segundo a vítima, serão tomadas na próxima semana. A empresária passa bem e segue se recuperando do ataque em casa.


FONTE: G1 Cacoal e Zona da Mata

Aos leitores, ler com atenção

*Este site acompanha casos policiais. Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se prove o contrário. Recomenda-se ao leitor critério ao analisar as reportagens.*







  • COMENTÁRIOS DO FACEBOOK

    PUBLICIDADE