DETALHES DA NOTÍCIA


Publicado em 11/06/2019    130 Visualizações

Caravana da Pecuária incentiva suspensão da vacinação contra aftosa em Rondônia

Caravana da Pecuária: mais de 1300 quilômetros percorridos e sete municípios visitados
Compartilhar

A primeira Caravana da Pecuária passou por sete municípios de Rondônia, sendo Porto Velho, Ariquemes, Machadinho, Cacoal, Rolim de Moura, Chupinguaia e Vilhena. Foram quatro dias intensos de atividades com o objetivo principal de divulgar o Programa Nacional de Erradicação e Prevenção da Febre Aftosa (Pnefa), e conquistar o status de livre de febre aftosa sem vacinação.

A Caravana saiu na quarta-feira (5), da Embrapa-RO, em Porto Velho, e encerrou no sábado (8), em Vilhena. O governo de Rondônia, por meio da Secretaria de Estado da Agricultura (Seagri), da Agência de Defesa Sanitária Agrosilvopastoril do Estado de Rondônia (Idaron) e da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Ambiental (Sedam) levou informação e deu o suporte necessário de orientação aos pecuaristas e produtores rurais do Estado.

De acordo com o secretário da Seagri, Evandro Padovani, a Caravana foi criada para despertar nos pecuaristas a necessidade de investimento na recuperação de áreas degradadas, na utilização do calcário, adubação de pastagens, boas práticas da agropecuária, sombreamento para os animais, fornecimento de água de qualidade, na utilização de genética de alta produtividade e principalmente para debater a retirada da vacinação. “Essa Caravana é muito importante para o estado de Rondônia, principalmente para o setor produtivo. É uma forma de unir o setor pecuarista e interagir com as novas práticas da agropecuária”, disse Padovani.

Para o presidente da Idaron, Júlio César, a Caravana ajudou a aproximar os pecuaristas de modalidades técnicas de produção, como a Integração Lavoura Pecuária (ILP), visando multiplicar conhecimento do ponto de vista sanitário. “É um momento ímpar na pecuária de Rondônia, pois temos a oportunidade de divulgar as ações sanitárias e os próximos desafios que Rondônia tem para enfrentar e vencer ”, enfatizou.

Representantes do governo do Estado do Acre acompanharam a Caravana em Rondônia até o município de Cacoal. Segundo o diretor do Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal (Idaf) do Acre, Alirio Wanderlei Neto, a Caravana é muito importante para fortalecer a retirada da vacinação. “Nós viemos participar da Caravana para levar o exemplo para o Acre. É muito importante essa iniciativa”, pontuou.

PERCURSO

No primeiro dia da Caravana da Pecuária, em Ariquemes, produtores rurais e os gestores participaram de um debate sobre a retirada da vacinação da febre aftosa, no Parque de Exposições de Ariquemes. Na quinta-feira (6), os integrantes da comitiva visitaram a Fazenda Don Aro, de Giocondo Valle, conhecido como Gil, na região de Machadinho D’Oeste, sede da propriedade, certificada pela Embrapa Rondônia como sustentável e modelo no Estado. A última parada do dia foi no Parque de Exposições de Cacoal.

No terceiro dia, a Caravana da Pecuária percorreu três cidades: Rolim de Moura, Chupinguaia e Vilhena. Em Rolim, a Caravana visitou as instalações do frigorífico Minerva Foods, e na ocasião os integrantes puderam ver apresentações sobre a o frigorífico como formas de manuseio das carcaças, mercados futuros, entre outros. Em seguida a Caravana seguiu para Chupinguaia, na Fazenda São Domingos, para conhecer as tecnologias implantadas na propriedade, produção de silagem e mecanismos usados na integração da lavoura e pecuária.

As atividades da Caravana encerraram no sábado (8), em Vilhena, no 14° Encontro Pecuária Martendal. O vice-governador de Rondônia, José Jodan, participou do evento representando o governador Marcos Rocha, e homenageou o proprietário da fazenda Martendal, Aloísio Martendal, com a medalha de Mérito Rural, pela criação de bovinos com uso de genética de ponta. No total, a Caravana da Pecuária percorreu mais 1.300 quilômetros.


FONTE: SECOM






  • COMENTÁRIOS DO FACEBOOK

    PUBLICIDADE