DETALHES DA NOTÍCIA


Publicado em 01/07/2019    200 Visualizações

NÚMERO DE ESTABELECIMENTOS DE PRODUTOS DE ORIGEM ANIMAL EM RONDÔNIA SALTA DE 20 PARA 60 EM DOIS ANOS

Compartilhar

A Gerência de Inspeção de Produtos de Origem Animal (Gipoa), pertencente a Agência de Defesa Sanitária Agrossilvopastoril do Estado de Rondônia (Idaron), iniciou o mês de junho com uma agenda repleta de atividades. Do dia 4 ao dia 7 deste mês, a Gipoa capacitou 23 médicos veterinários do órgão, em planos de autocontrole, que estabelecem requisitos gerais de higiene e boas práticas de elaboração de alimentos voltados ao consumo humano. Atividades já realizadas pelo Serviço de Inspeção Estadual (SIE).

“Para nós continuarmos equivalentes ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), precisamos implantar esses programas de autocontrole que englobam: Boas Práticas de Fabricação (BPF), Procedimentos Operacionais Padronizados (POPs), Procedimentos Sanitários Operacionais (PSO), Análise de Perigos e Pontos Críticos de Controle (APPCC) entre outros” explicou a gerente da Gipoa, Margarete Garbellini.

Segundo ela, os estabelecimentos que trabalham com produtos de origem animal: carnes, ovos, leite, mel e derivados, precisam seguir as normas contidas nos planos de autocontrole, para dessa forma entrarem no Sistema Brasileiro de Inspeção de Produtos de Origem Animal (Sisbi).

Em 2018, devido ao bom resultado nas inspeções sanitárias, Rondônia passou a integrar o Sisbi. Um momento importante para a economia, que saiu ganhando com a expansão das vendas dos produtos regionais. Hoje, o Estado já conta com 56 estabelecimentos que possuem o selo do Serviço de Inspeção Estadual (SIE), sendo 22 estabelecimentos voltados à produção de carnes e derivados, 25 à produção de leites e derivados, 4 à produção de mel, 3 à produção de ovos e 2 voltados à produção de pescados. Segundo a gerente, destes, apenas dois frigoríficos possuem o selo Sisbi.

‘’Com essa equivalência ao Ministério da Agricultura, o mercado de Rondônia abre novas portas. Esses estabelecimentos com o selo Sisbi vão crescer no mesmo padrão de qualidade exigido pelo órgão, e vão poder comercializar os produtos em todo o país. Nossa meta é ainda aumentar o número de estabelecimentos e conseguir mais selos”, destacou Margarete.

Segundo ela, com a implantação da Gipoa em 2017, a Idaron teve vários resultados positivos.  “Nós aumentamos o nosso corpo técnico, e implantamos uma série de ações como a realização de auditorias nos estabelecimentos, ampliação e autonomia dos nossos planejamentos, aquisição de materiais novos, entre outras mudanças, de forma que pudéssemos ter um ótimo desempenho”.

De acordo com Tony Tenório, fiscal estadual agropecuário, com a Gipoa, o serviço de inspeção em Rondônia está em constante expansão. “Em comparação aos anos anteriores, o SIE cresceu bastante. O número de estabelecimentos saltou de 20 para mais de 50 em Rondônia, e todos os meses abrem novos estabelecimentos.  Tudo isso graças aos investimentos do governo do estado, parceria com outras secretarias e com a Emater”, conclui o fiscal agropecuário.


FONTE: SECOM






  • COMENTÁRIOS DO FACEBOOK

    PUBLICIDADE