DETALHES DA NOTÍCIA


Publicado em 03/07/2019    205 Visualizações

Existem muitas distorções de informações sobre desmatamento no Brasil, diz ministra

Compartilhar

A ministra da Agricultura Tereza Cristina afirmou, em entrevista ao Jornal da CBN nesta quarta-feira, que "existem muitas distorções de informações" em relação ao desmatamento no Brasil. Ela comentou os dados divulgados na terça-feira pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), que mostram que o desmatamento na Amazônia em junho foi o pior desde 2016. 

Em sua avaliação, o Brasil precisa ter um dado único e correto sobre o tema, e não vários dados diferentes e conflitantes. Ela afirmou que não está questionando as informações divulgadas pelo Inpe, mas está "filtrando bem". "Se houve desmatamento e se é verdade que são 60%, o governo está analisando, porque existe inclusive fogo amigo tanto aqui quanto lá", afirmou.

A ministra chegou a dizer que é preciso um estudo maior para entender porque houve um salto nessas informações e levantou a possibilidade de ter ocorrido um problema técnico, pois nessa época há menos nuvens. "Temos que ter essa informação muito segura na nossa mão", defendeu. Para ela, ao divulgarmos dados conflitantes, "estamos dando munição ao nossos concorrentes". A ministra citou a pressão que o governo francês está sofrendo dos ambientalistas, como exemplo. 

Tereza Cristina defendeu o acordo entre o Mercosul e a União Europeia e afirmou que reclamações pelo lado francês já estavam previstas. "França é muito protecionista, principalmente com a agricultura", avalia. A ministra disse que a estimativa do governo é que o acordo passe no Congresso de todos os países dos dois blocos em, no máximo, dois anos.


FONTE: CBN






  • COMENTÁRIOS DO FACEBOOK

    PUBLICIDADE