DETALHES DA NOTÍCIA


Publicado em 02/08/2019    217 Visualizações

Barco explode no Rio Amazonas e fogo atinge outras 5 embarcações

Duas pessoas ficaram feridas, um homem de 39 anos e um jovem de 19. Com 80% dos corpos queimados, ambos foram levados para o Centro de Tratamento
Compartilhar

Um barco explodiu numa região conhecida como Igarapé da Fortaleza, no Amapá, na tarde desta quinta-feira (1º). Segundo o Corpo de Bombeiros, duas embarcações foram destruídas totalmente e quatro parcialmente. Duas pessoas ficaram feridas, um homem de 39 anos e um jovem de 19.

Com 80% dos corpos queimados, ambos foram levados para o Centro de Tratamento de Queimados (CTQ), em Macapá.

Equipes dos Bombeiros combateram as chamas por cerca de uma hora e impediram que outras embarcações fossem atingidas. Ainda não há confirmação sobre o que motivou a explosão, mas a suspeita é que tenha relação com manuseio de combustível.

Segundo o major Manoel Nunes, do Corpo de Bombeiros, inicialmente foi repassada informação de que uma pessoa estava desaparecida no rio, mas depois a hipótese foi descartada. Mergulhadores se deslocaram para o local, mas não entraram na água.

“[…] Aqui no local percebemos um odor muito forte de combustível. É provável que nessa embarcação onde iniciou o incêndio possa ter combustível no porão dela. Essa pode ter sido a causa, mas cabe um estudo para verificar”, declarou Nunes.

Em nota, o governo do Amapá detalhou que as duas vítimas identificadas “receberam os primeiros atendimentos, antes da transferência para o Centro de Tratamento de Queimados (CTQ), do Hospital de Emergência de Macapá. Ambas tiveram cerca de 80% do corpo atingido pelas chamas”.

O local da explosão é numa região entre os municípios de Macapá e Santana, dentro da Área de Proteção Ambiental (APA) da Fazendinha.

Quando houve a explosão, as embarcações estavam próximas a um posto de combustíveis que funciona numa balsa, na saída do igarapé para uma grande margem do Rio Amazonas. O empreendimento não foi atingido pelas chamas.

Em nota, a empresa que administra o posto declarou que “foi adotado o procedimento padrão de segurança para o abastecimento da embarcação, não estando, portanto, vinculada a explosão com a ação realizada no posto”. A empresa acrescentou que “o acidente não ocorreu no momento em que a embarcação estava abastecendo e nem no local onde fica localizada a balsa de combustível”.

 

Uma equipe da Capitania dos Portos iniciou a perícia no local para confirmar as causas do acidente. Um homem, que não quis se identificar, mas disse que estava na embarcação onde começou o incêndio.

Ele detalhou que pelo menos sete pessoas estavam no barco, levando uma pequena quantidade de combustíveis para a cidade de Breves, no Pará. Quando o motor foi ligado, segundo relato, ocorreu a explosão. Todas as pessoas que estavam na canoa pularam no rio, segundo ele.

Em novembro de 2018, no mesmo local, uma lancha também explodiu. Uma pessoa morreu carbonizada nesse acidente e outras duas ficaram feridas. Havia outros barcos de madeira próximo da lancha, mas eles não foram atingidos.

 


FONTE: Diário da Amazonia






  • COMENTÁRIOS DO FACEBOOK

    PUBLICIDADE