DETALHES DA NOTÍCIA


Publicado em 07/08/2019    557 Visualizações

Grávida morta no Hospital de Base foi tratada como louca, revela Lazinho da Fetagro

Compartilhar
“A qualidade de vida hoje no campo, é muito melhor que na cidade. Tudo isso foi estruturação feita no passado. E não podemos perder isso”, completou.

O Programa a Voz do Povo, apresentado pelo jornalista, advogado e diretor do Rondonoticias Arimar de Souza Sá, que vai ao ar ao vivo de segunda-feira à sexta-feira do meio-dia às 13 horas em Porto Velho pela Rádio Caiari 103,1 e pela Antena FM em Rede Estadual, recebeu nessa terça-feira (5), o deputado Lazinho da Fetagro, presidente do PT de Rondônia.

Lazinho da Fetagro iniciou a entrevista destacando as comemorações em torno dos 36 anos da Constituição Federal do Estado que acontecem esta semana na Assembleia Legislativa (ALE), e que segundo ele, foi proposta ainda na legislatura anterior pelo ex-deputado Jesuíno Boabaid, e o atual presidente Laerte Gomes.

“Uma homenagem muita bonita prestada a todas as pessoas que contribuíram com o estado”, ressaltou.

Agricultura familiar

Reeleito com quase 15 mil votos, na entrevista, o deputado também destacou as ações parlamentares dele como a constituição de leis, distribuição de emendas, e proposituras que tiveram participação popular.

Entre as matérias, salientou o orçamento da agricultura, que registrou aumento significativo em seu mandato anterior e o resgate a produção da agricultura familiar, além da maior participação das mulheres nas ações decisivas para o setor.

Sobre o assunto, citou ainda o aumento na liberação de recursos do Pronaf para o estado com financiamento de juros de 1% ao ano, programa de habitação rural, incentivo à assistência técnica, Luz para Todos, e outras políticas públicas que fortaleceram o homem no campo, atribuindo conquistadas ao Governo Federal anterior, e mencionando perdas neste sentido no atual Governo como o Programa de Habitação, as superintendências do Banco do Brasil e do DNIT de Rondônia.

“A qualidade de vida hoje no campo, é muito melhor que na cidade. Tudo isso foi estruturação feita no passado. E não podemos perder isso”, completou.

Ainda neste sentido, a regularização fundiária também foi mencionada pelo parlamentar como uma de suas lutas prioritárias em favor dos produtores rurais. “Inclusive estamos estudando a possibilidade da criação de um Instituto de Terras para tratar dessa questão”, anunciou.

Caso Luciene Gomes

Autor do Projeto de Lei contra a Violência Obstétrica, Lazinho da Fetagro trouxe revelações alarmantes sobre o caso Luciene Gomes, que morreu no Hospital de Base Ary Pinheiro de Porto Velho após pedir socorro às vizinhas através do aplicativo do Whatsapp.

“Recebi a visita de uma parente dela esta semana e outras duas pessoas que acompanharam o caso bem de perto. Com certeza vamos convocar o secretário da Sesau e responsáveis para esclarecimentos”, disse, acrescentando que “As duas pessoas que acompanharam ela desde o Hospital Municipal até o Hospital aonde ela faleceu, relataram que ela foi tratada como louca. Aplicaram duas injeções nela para tratar pacientes com problemas psiquiátricos e minutos depois, ela veio a falecer. Essa senhora tinha carteira de motorista, família e já sofreu negligência médica no passado em uma gravidez anterior. Isso não pode ficar impune”, revelou e complementou em tom de indignação.

No A Voz do Povo, o deputado Lazinho da Fetagro também falou sobre agronegócio, que conforme salientou, necessita de estradas e infraestrutura para funcionar; relação com o Governo do Estado; focos de queimadas que aumentaram no estado; admitiu erros do PT, mas lembrou que muitos benefícios devem ser reconhecidos como os programas Mais Médicos, os que favoreceram especialmente as classes mais pobres e a geração de empregos; respondeu a perguntas dos ouvintes e falou de outros assuntos de interesse de todos.

CONFIRA A ENTREVISTA NA ÍNTEGRA:


FONTE: Rondonoticias






  • COMENTÁRIOS DO FACEBOOK

    PUBLICIDADE