DETALHES DA NOTÍCIA


Publicado em 07/08/2019    266 Visualizações

Policial militar é morto a tiros em Vilhena, RO, após discussão por causa de terreno

Suspeitos estariam "grilando" terreno que pertencia ao policial.
Compartilhar

Um policial militar, de 39 anos, foi morto a tiros na manhã desta quarta-feira (7) após uma briga por um terreno no Setor 13 em Vilhena (RO), na região do Cone Sul. Os suspeitos do crime foram localizados e presos pouco depois.

Segundo o boletim de ocorrência, os suspeitos, irmãos de 24 e 28 anos, informaram que estavam "grilando" um terreno, que pertencia ao policial. O dono do espaço foi então até o local para conversar com os jovens, quando percebeu que um deles, o mais velho, estava armado com um revólver.

A vítima então sacou a pistola, se apresentou como policial, pediu que o suspeito largasse a arma e acionou a PM. O homem não obedeceu e tentou se afastar do local com a arma em punho. Então, o suspeito de 24 anos deu um soco na cabeça do policial, que caiu no chão, e nesse momento o outro irmão,de 28 anos, atirou contra a vítima.

O policial, mesmo baleado, ainda disparou quatro tiros contra os suspeitos, acertando um deles na coxa esquerda, mas foi novamente baleado pelos homens, que fugiram em uma moto.

Quando a Polícia Militar chegou ao local, localizou o irmão da vítima que dirigia uma caminhonete, e estava levando o policial baleado ao hospital regional do município. A vítima não resistiu aos ferimentos e morreu. O tio deles também estava no veículo.

Os policiais realizaram buscas na região e encontraram o suspeito de ter atirado contra a vítima escondido na mata, com uma lesão de bala na coxa. Também foram encontradas com ele um revólver, seis munições intactas e seis já utilizadas.

O suspeito informou aos policiais onde estava o irmão, que também teve participação no crime. Os policiais foram até o Setor 12 e encontraram o outro suspeito escondido dentro de um banheiro. Ambos foram presos e apresentados na Unidade Integrada de Segurança Pública (Unisp) da cidade.


FONTE: G1 RO






  • COMENTÁRIOS DO FACEBOOK

    PUBLICIDADE