DETALHES DA NOTÍCIA


Publicado em 10/08/2019    105 Visualizações

Falta de infraestrutura e regularização fundiária impedem desenvolvimento de Rondônia

Acir destacou que dentre os fatores que ajudaram a impulsionar o crescimento da piscicultura em Rondônia está o licenciamento ambiental
Compartilhar
Acir destacou que dentre os fatores que ajudaram a impulsionar o crescimento da piscicultura em Rondônia está o licenciamento ambiental, que nestes últimos 10 anos

Ao destacar o churrasco de tambaqui feito esta semana na Esplanada dos Ministérios, em Brasília, em pronunciamento no plenário do Senado, nesta sexta-feira, 09, o senador Acir Gurgacz usou o exemplo da piscicultura para afirmar que é possível produzir de forma sustentável na Amazônia.

Acir destacou que dentre os fatores que ajudaram a impulsionar o crescimento da piscicultura em Rondônia está o licenciamento ambiental, que nestes últimos 10 anos vem sendo realizado cada vez de forma mais simplificada, sem perder o rigor na concessão e fiscalização da atividade. Para Acir, essa questão e os constantes investimentos em pesquisa, ajudaram a alavancar a produção de tambaqui no estado, que saltou de 15 mil toneladas de peixe/ano em 2008 para 89 mil toneladas em 2018. A previsão é que em 2019 sejam produzidas 100 mil toneladas.

O senador disse que o setor e poder público continuam trabalhando para que a cadeia produtiva do pescado possa se expandir cada vez mais, abrindo novos mercados. Ele apontou dois grandes desafios para que esse crescimento ocorra: a melhoria na infraestrutura para o escoamento da produção e a regularização fundiária.

BR 364 e 319 - Acir voltou a alertar as autoridades que é necessário investimento nas BRs 319 e 364. Sem as obras nestas duas rodovias, muitos produtores ficam prejudicados quando precisam escoar sua produção e alcançar novos mercados.

“Temos condições de expandir a comercialização tanto para o Norte como para o Sul, mas as duas rodovias estratégicas para o escoamento de nossa produção, que são as BR - 319 e 364, precisam de melhorias”, disse Gurgacz, completando que é para acessar o mercado de Manaus - formado por cerca de 2,5 milhões de consumidores -, com os produtos hortifrutigranjeiros de Rondônia, que insiste tanto na repavimentação da BR-319.

Regularização fundiária – Acir voltou a solicitar providências mais céleres sobre a regularização fundiária nos nove Estados da Amazônia Legal, que corresponde a 61% do território brasileiro.

O senador destacou que Rondônia tem 8 milhões de hectares de área produtiva e pelo menos outros 8 milhões de áreas já transformadas, mas que estão degradadas e precisam ser recuperadas para voltar a produzir com alto rendimento.

“Não precisamos derrubar uma única árvore para dobrar a nossa produção de grãos, da pecuária e da agricultura familiar. O que falta é a regularização fundiária e a recuperação das áreas degradadas”, finalizou A


FONTE: ASSESSORIA






  • COMENTÁRIOS DO FACEBOOK

    PUBLICIDADE