DETALHES DA NOTÍCIA


Publicado em 31/08/2019    299 Visualizações

Mulher incendeia a própria moto e ataca PM a mordidas em abordagem

Compartilhar

Durante a madrugada desta sexta-feira (30) uma mulher de 27 anos foi presa após incendiar a própria motocicleta, agredir e desacatar uma equipe da Polícia Militar do Batalhão de Trânsito na Avenida José Amador dos Reis, próximo a Avenida Rio de Janeiro, bairro Tancredo Neves, zona Leste de Porto Velho (RO). A suspeita teve de ser socorrida para a UPA.

Os policiais disseram em ocorrência que faziam patrulhamento de rotina, quando viram duas mulheres em zigue-zague em uma motocicleta modelo Honda Fan de cor preta. 

Por esta razão foi feita a abordagem e logo percebido que a condutora teria ingerido bebida alcoólica. Ela confessou que estava vindo de uma festa. 

Ao ser questionada sobre a habilitação para pilotar a moto, a mulher disse que não possuía e nem portava no momento o documento do veículo, que estava com licenciamento anual em atraso.

Neste instante foi informado para ela que a motocicleta iria receber algumas multas e seria removida ao pátio do Detran.

Porém, enquanto os militares elaboravam os autos de infração e aguardavam o guincho, a suspeita sentou ao lado da motocicleta e sem que ninguém percebesse arrancou a mangueira de combustível.

Imediatamente um dos militares foi colocar a mangueira no lugar, mas a suspeita acendeu fogo em um papel e jogou na direção da motocicleta. Por muita sorte o policial não sofreu queimaduras, já que estava bem próximo do veículo.

Diante do crime de provocar incêndio, a suspeita recebeu voz de prisão. Todavia, ela resistiu a ordem e partiu para cima dos militares. Durante os procedimentos de imobilização, a mulher passou a morder os braços de um dos policiais e ambos caíram ao chão. A suspeita foi algemada e como sofreu algumas lesões foi socorrida até a UPA.

Uma equipe do Corpo de Bombeiros foi acionado para controlar as chamas, mas a moto acabou destruída.

O teste de bafômetro feito na mulher apresentou resultado de 0,27 MG/L, caracterizando infração de trânsito, porém, não o suficiente para o crime de embriaguez na direção. Após ser medicada, a mulher foi apresentada na Central de Flagrantes para as providências cabíveis.


FONTE: rondoniaovivo

Aos leitores, ler com atenção

*Este site acompanha casos policiais. Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se prove o contrário. Recomenda-se ao leitor critério ao analisar as reportagens.*







  • COMENTÁRIOS DO FACEBOOK

    PUBLICIDADE