DETALHES DA NOTÍCIA


Publicado em 09/09/2019    3320 Visualizações

Justiça de Buritis vai mandar a julgamento esposa que mandou matar marido para ficar com o seguro de vida

Compartilhar

O juízo da 2ª Vara Cível de Buritis pronunciou e vai levar a julgamento popular a dona de casa Luzia Evangelista Silva e  Maicon Nunes de Souza pelo assassinato do marido dela, Flordinaldo Kalck Kister, para receberam o dinheiro de um seguro de vida da vítima, no valor de R$ 100 mil. 

O crime aconteceu em fevereiro do ano passado, na Rua Vale do Paraiso, setor 03,  cidade de Buritis e o motivo aparentemente teria sido outro: a mulher se queixava de que apanhava muito do marido e por isso mandou mata-lo. Segundo a Polícia, a vítima foi morta sem qualquer chance de defesa porque estava bêbada. 

Segundo a Polícia, a aparente calma da esposa na hora em que a equipe chegou ao local do crime chamaram muito a atenção dos investigadores. Uma câmera também filmou atitude suspeitas dela e de um outro acusado, identificado por Luiz Carlos Costa da Silva, que terminou sendo absolvido. 

Pressionada pelos investigadores, Luzia confessou o crime e disse que planejou o assassinato por uma semana. Maicon  foi preso em Jacinópolis, a 60 quilômetros de Buritis, e disse à polícia que ganharia R$ 6 mil pelo serviço. O próprio Maicon disse que a vítima gostava muito de Luzia e era pessoa dócil, e que não era verdade as denúncias de agressão. 

O julgamento ainda não está marcado, e os dois continuam presos no presídio de Buritis, aguardando pronunciamento da Justiça.

Justiça de Buritis vai mandar a julgamento esposa que mandou matar marido para ficar com o seguro de vida


FONTE: O Observador






  • COMENTÁRIOS DO FACEBOOK

    PUBLICIDADE