DETALHES DA NOTÍCIA


Publicado em 10/09/2019    356 Visualizações

MOTOCICLISTA DE 25 ANOS MORRE APÓS MOTO ATINGIR CAMINHÃO-CAÇAMBA EM TRECHO SEM SINALIZAÇÃO

Moradores alertam que tráfico intenso de veículos pesados pode provocar novas tragédias
Compartilhar

Um borracheiro de 25 anos, identificado como Luís Carlos Rodrigues, morreu na hora, após a moto que pilotava atingir uma caçamba no bairro Parque Cidade Jardim II, em Vilhena. O acidente fatal, nas proximidades da Faculdade FAMA, foi registrado no final da tarde desta segunda-feira,09.

O motorista do caminhão bastante abalado, explicou que havia acabado de atravessar o cruzamento da avenida Odete Zafanelli com outra rua, quando a moto entrou seguindo o mesmo itinerário.

Marcas no estepe, que fica entre a cabine e a carroceria da caçamba, mostram onde foi o ponto de impacto da moto contra o caminhãp carregado de areia. Após a batida, Luís Carlos foi parar embaixo dos pneus, que ficaram com marcas de sangue. O capacete do motociclista ficou destruído e o corpo dele, com várias fraturas.

A mulher da vítima apareceu no local, e chorava muito, enquanto tentava olhar o corpo do marido, coberto por um lençol. A polícia cercou a área até a chegada de peritos da Polícia Civil.

Em nenhuma das ruas e avenidas próximas, bem como na própria via pública onde aconteceu o acidente, não há sinalização indicando de quem é a preferência.

PERIGO

O site também entrevistou moradores do bairro, e eles confirmaram que o intenso tráfego de veículos pesados, trabalhando numa obra de pavimentação da prefeitura, pode causar novas tragédias.

Um dos entrevistados disse que este é o quinto acidente que acontece só naquele trecho nos últimos dias. Recentemente, outro motoqueiro se livrou da morte depois de atingir um caminhão. “Ele conseguiu se equilibrar e, por pouco não foi parar embaixo do caminhão”, relatou.

 

 

 

FONTE: Folhadosulonline

Aos leitores, ler com atenção

*Este site acompanha casos policiais. Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se prove o contrário. Recomenda-se ao leitor critério ao analisar as reportagens.*







  • COMENTÁRIOS DO FACEBOOK

    PUBLICIDADE