DETALHES DA NOTÍCIA


Publicado em 03/10/2019    131 Visualizações

CBF DIVULGA CALENDÁRIO DE 2020 COM ESTADUAIS MENORES, MAS SEM PAUSA NA COPA AMÉRICA

Em 2020, haverá parada nas datas Fifa de Eliminatórias e Supercopa do Brasil.
Compartilhar

A CBF publica nesta quinta-feira o calendário do futebol brasileiro para 2020. Entre as principais novidades estão a redução dos Estaduais , de 18 para 16 datas, e a pausa das competições nacionais nas datas Fifa, quando a seleção brasileira estará em ação nas Eliminatórias ou em amistosos. Não haverá, porém, parada durante a Copa América , que vai de 12 de junho a 12 de julho.

Em uma projeção razoável, com a equipe de Tite chegando à final, o risco é que haja desfalques nos clubes por um mês e meio devido ao torneio continental.

As pausas nas datas Fifa do segundo semestre significam que a CBF deixará de colocar os clubes para jogarem nas quartas-feiras que antecedem o primeiro dos dois amistosos das seleções durante o período de compromissos internacionais.

Também não haverá jogo nacional no fim de semana em que as equipes nacionais estiverem reunidas. Mas o Brasil costuma fazer amistosos e jogos das Eliminatórias às terças-feiras, encerrando o período sob a batuta de Tite. Para evitar que os convocados fiquem indisponíveis aos clubes, o compromisso da CBF é colocar sempre às quintas — e não às quartas — as partidas de quem ceder atletas para a seleção.

O que contribuiu para abrir espaço foi o acordo costurado com a Conmebol para que os mata-matas de Libertadores e Sul-Americana aconteçam simultaneamente. As competições só se separam nas datas da final, ambas em jogo único.

Compromisso na posse

A redução dos Estaduais foi prometida pelo presidente Rogério Caboclo no dia da posse, em abril. Foi necessária uma negociação política, com as federações, e comercial, com a empresa detentora dos direitos de transmissão.

Embora todos os problemas do calendário não estejam solucionados, observa-se uma redução histórica nas datas dos Estaduais. Em 2013, eles chegaram a ocupar 23 datas,sete a mais do que previsto para 2020.

Mas no Rio há chance de que a Ferj replique o modelo de 2019 do Carioca e use 17 datas, ocupando, por conta própria, alguma das pausas de data Fifa. Nos bastidores, o assunto está em debate e será selado no arbitral previsto para o fim do mês.

No Campeonato Paulista, a solução mais simples para reduzir para 16 datas é fazer quartas de final e semifinais em jogo único. Atualmente, a fórmula prevê ida e volta.

Uma das novidades é a criação da Supercopa do Brasil, duelo entre os campeões de Brasileirão e Copa do Brasil — neste ano, o Athletico. O confronto se dará no último fim de semana da pré-temporada, dia 19 de janeiro. Com isso, os Estaduais começarão no fim de semana de 25 e 26 de janeiro. O local da Supercopa será escolhido posteriormente pela CBF.

A final da Copa do Brasil continuará em setembro, com o objetivo de não conflitar com as fases derradeiras de Brasileirão, Sul-Americana e Libertadores.

Risco olímpico

Além da Copa América, há outra competição que pode afetar os clubes: os Jogos Olímpicos de Tóquio, de 24 de julho a 9 de agosto. O torneio não é data Fifa, logo não há pausa prevista para ele. A participação brasileira no Japão depende da classificação no Pré-Olímpico da Colômbia, de 18 de janeiro a 9 de fevereiro. Ele tampouco faz parte do calendário internacional.

Será preciso casar os interesses da CBF com clubes. Na entidade, a visão é que todas as seleções precisam contar com força máxima.

 

 


FONTE: Francisco Rodrigo/Newsrondonia - OGLOBO






  • COMENTÁRIOS DO FACEBOOK

    PUBLICIDADE