DETALHES DA NOTÍCIA


Publicado em 16/10/2019    132 Visualizações

DETRAN RONDÔNIA PREPARA REPORTAGENS ESPECIAIS EM COMEMORAÇÃO AOS 33 ANOS DE CRIAÇÃO

No próximo dia 21 deste mês o Departamento Estadual de Trânsito de Rondônia (Detran/RO) completa 33 anos.
Compartilhar

No próximo dia 21 deste mês o Departamento Estadual de Trânsito de Rondônia (Detran/RO) completa 33 anos. Criado por meio da Lei nº 134 no dia 20 de outubro de 1986 e publicada no Diário Oficial nº 1175 em 21 de outubro do mesmo ano, o órgão tem a a função de administrar e fiscalizar o trânsito pensando na sua fluidez e na segurança de todas as pessoas, seja condutor ou pedestre, bem como cumprir e fazer-se cumpri o Código de Trânsito Brasileiro (CTB).

O Detran Rondônia está presente nos 52 municípios e em mais 20 localidades, totalizando 72 unidades no Estado e conta com cerca de 1,5 mil servidores em todo o estado. “Nesse período que antecede a data de criação do Detran, estaremos produzindo algumas matérias jornalísticas para contar um pouco a história do órgão e, também, como forma de valorizar todos os servidores contando a trajetória de alguns colaboradores que optaram em fazer parte do quadro da autarquia”, disse o diretor geral, coronel Neil Gonzaga.

Em um Estado em formação, foi criado inicialmente a Divisão de Trânsito que era subordinada à Secretaria de Segurança Pública (SSP), mas em 1986 no Governo Ângelo Angelin viu-se a necessidade de instituir o Departamento Estadual de Trânsito de Rondônia.

As matérias especiais tem como objetivo homenagear os servidores do Detran por meio de alguns servidores

O processo de criação da autarquia contou com a colaboração de muitos servidores do Estado. Na época, um desses colaboradores é o advogado Claudino Sergio de Alencar Ribeiro, que era da Secretaria de Administração (Sead) e lotado na Divisão de Legislação de Pessoal (DLP) que cuidava das demandas jurídicas do Governo, pois naquela época não existia a Procuradoria Geral do Estado (PGE).

Muito competente em suas atribuições, Claudino Sergio de Alencar Ribeiro foi convidado por Silvio Alves de Toledo para compor a equipe que iria trabalhar para criar legalmente o Detran. Depois Silvio Toledo convidou o advogado para compor o quadro de funcionários da autarquia, onde permanece até hoje.

o procurador Claudino Sergio de Alencar Ribeiro ajudou a criar a Lei nº 134 que foi publicada no dia 21 de outubro de 1986 instituindo o Detran

Nesses 33 anos, Claudino já ocupou vários cargos entre os quais, procurador geral, auditor, corregedor interino e assessor jurídico. Silvio de Toledo foi o primeiro diretor geral da autarquia ficando no cargo até fevereiro de 1987.

O procurador Claudino Sergio conta que a primeira sede do Detran não existe mais, foi demolida, mas ficava na Avenida Migrantes (antiga Costa e Silva), sub esquina do Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS). Depois o Detran se instalou no atual prédio que fica na Rua Doutor José Adelino no bairro Costa e Silva, onde funcionava o Tribunal Regional do Trabalho (TRT), onde permanece até os dias de hoje.

“Detran representa muito pra mim, minhas realizações, minhas frustrações, minhas vitórias. Hoje o Detran faz parte da minha vida. Costumo dizer aos colegas que estou prestes a me aposentar, mas eu posso até sair do Detran, mas o Detran não vai sair de dentro de mim, o Detran é a minha vida é o meu tudo”, afirmou o procurador Claudino Alencar.

Tenho conversado com os colegas e eles me perguntam: “Como você vai se aposentar, se estando de atestado médico, você vem trabalhar?”,  e eu sempre respondo que é porque eu gosto do Detran. “Eu costumo dizer que o Detran é o melhor lugar que eu encontrei para a minha vida, para a minha realização profissional” garantiu.

Claudino Sergio e a esposa Lucy Andreia se conheceram no Detran

Ao ser questionado sobre alguma história que marcou sua vida no Detran, o procurador Claudino Alencar respondeu, “histórias relacionadas à minha vida e o Detran são inúmeras, mas o que mais significou na minha vida foi ter conhecido a minha esposa, Lucy Andreia, aqui no Detran e, juntos, construímos uma família linda, rodeada de amor, eu sou muito romântico e esse é o marco maior. O Detran, além de ter dado tudo na minha vida profissional, também me deu o meu grande amor”, declarou Claudino Alencar.

A evolução do Detran foi uma coisa extraordinária, o Detran vivenciou a questão da informática na administração pública. “Eu recordo que o primeiro computador que o Detran recebeu, uma doação da antiga Associação dos Diretores do Detran, foi direcionado pela direção geral para a procuradoria e na ocasião eu era o procurador geral. Então, o primeiro computador nessa fase de informatização do Detran, foi na procuradoria”, disse.


FONTE: 015 - Secom - Governo de Rondônia






  • COMENTÁRIOS DO FACEBOOK

    PUBLICIDADE