DETALHES DA NOTÍCIA


Publicado em 17/10/2019    148 Visualizações

Tucanos se dividem: Laerte Gomes trocará de partido?

Opinião de Primeira por Sérgio Pires
Compartilhar

Não é só o PSL de Jair Bolsonaro que está rachado. A proximidade da eleição de 2020 e o futuro dos partidos, passam por disputas internas, muitas vezes com chutes abaixo da linha da cintura e pisões agressivos no tornozelo. Não é jogo limpo, mas parece ser assim a disputa pelo poder dentro de muitas siglas partidárias. E para não dizer que não se falou de ocorrências com cor local, em Rondônia, pode-se avisar que pelo menos um grande partido está à beira de um confronto, entre suas principais lideranças. O ninho tucano anda fervilhando. Um exemplo claro disso foi o chega-prá-lá que o grupo que hoje comanda a sigla, aliado à deputada federal Mariana Carvalho, está dando, em algumas lideranças importantes do PSDB. Um deles é um dos políticos mais emergentes do Estado, o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Laerte Gomes. Virtual candidato à Prefeitura de Ji-Paraná, onde, ao menos até agora, lidera todas as pesquisas, Laerte era o tesoureiro do partido. Era. Perdeu a função sem ser informado. Assumiu o posto o jovem vereador Mauricio Carvalho, irmão da presidente Mariana. Laerte, perguntado sobre o assunto, preferiu não comentar muitos detalhes. Mas confirmou que, desde que o grupo que assumiu o novo comando tucano, com Mariana à frente, ele não participou sequer de uma reunião com seu partido. Mais que isso, confirmou os comentários que se ouvia nos bastidores de que aliados seus, nos diretórios municipais, têm sido defenestrados, sem que ele seja sequer ouvido. “Não fui consultado sobre nada”, lamentou.

Oficialmente, não há qualquer comentário sobre o assunto. O comando tucano garante que o partido está em paz e unido. Nos bastidores, contudo, sabe-se que a situação não é bem essa. O grupo de Mariana comanda o diretório estadual, mas com a participação cada vez menor de lideranças ligadas ao até há pouco, maior líder da sigla, o ex senador Expedito Júnior e ao prefeito Hildon Chaves, outro nome muito importante do PSDB. Um dos problemas do partido é ter lideranças muito importantes e em grande número. Haverá espaço para todos? O caso Laerte Gomes pode começar a dar a resposta. Convidado por várias siglas, Laerte pode estar trocando de ninho, num futuro próximo, embora, é claro, não fale sobre o assunto. Ainda. Mariana batalha para consolidar seu poder no PSDB. E Expedito? Ele, enquanto isso, continua trabalhando no seu estilo, tentando agregar um grupo de partidos (PL, PSDB, DEM e PSD) em torno de um projeto não para 2020, mas para a disputa do Governo do Estado, em 2022. Entre o tucanato, da porta para fora, não se ouve falar em crise, divergências, confrontos. Mas eles já são notórios. E isso que ainda estamos longe da próxima disputa política! A batalha interna está começando a vai longe. Outros partidos, aliás, também andam passando por turbulências. Mas daí, já é outro assunto.


FONTE: Sérgio Pires






  • COMENTÁRIOS DO FACEBOOK

    PUBLICIDADE