DETALHES DA NOTÍCIA


Publicado em 26/11/2019    244 Visualizações

SUSPEITOS DE TENTATIVA DE HOMICÍDIO SÃO PRESOS COM CARRO ROUBADO, DROGA E SIMULACRO DE PISTOLA

Na tarde desta terça-feira (26), a Polícia Civil através do 2° DP, investigou uma tentativa de homicídio que ocorreu no dia 20 deste mês na Aven
Compartilhar
Na tarde desta terça-feira (26), a Polícia Civil através do 2° DP, investigou uma tentativa de homicídio que ocorreu no dia 20 deste mês na Avenida Imigrantes, bairro Aponiã, região leste de Porto Velho

Na tarde desta terça-feira (26), a Polícia Civil através do 2° DP, investigou uma tentativa de homicídio que ocorreu no dia 20 deste mês na Avenida Imigrantes, bairro Aponiã, região leste de Porto Velho. No local acharam um carro que supostamente foi usado no crime, que teve como vítima o senhor Daniel Maicon, de 37 anos, que foi alvejado dentro do próprio carro em frente à sua residência.

Os policiais começaram a investigar e localizaram o veículo Ideia que estava clonado com placas do estado de Belo Horizonte, na Avenida José Amador dos Reis, bairro Tancredo Neves, veículo esse que foi roubado no Estado do Acre e estava sendo ocupado pelos apenado monitorado por tornozeleira eletrônica, André de Oliveira e seu comparsa, Samuel Florindo, que estava de posse de 55 porções de cocaína e um simulacro de pistola.

No local, foi avistado o veículo e foi dada ordem de parada, sem nenhum tipo de reação. Posteriormente foi feito a revista e verificado que o foragido estava portando um papel alumínio em torno da tornozeleira, ludibriando o monitoramento para cometer crimes.

Questionados sobre o veículo e a tentativa de homicídio, os suspeitos não falaram nada. Diante dos fatos eles receberam voz de prisão pelos crimes de receptação e tráfico de drogas e ficaram a cargo da Polícia Civil da delegacia de crimes contra a vida, que investiga o caso da tentativa de homicídio contra o corretor de seguros.


FONTE: NewsRondonia

Aos leitores, ler com atenção

*Este site acompanha casos policiais. Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se prove o contrário. Recomenda-se ao leitor critério ao analisar as reportagens.*







  • COMENTÁRIOS DO FACEBOOK

    PUBLICIDADE