DETALHES DA NOTÍCIA


Publicado em 26/11/2019    436 Visualizações

CABELEIREIRA É ENFORCADA COM FIO DE TELEFONE

Suspeito do feminicídio, irmão da vítima está foragido. Filho de Sandra Maria foi preso, acusado de ocultação de cadáver
Compartilhar
Suspeito do feminicídio, irmão da vítima está foragido. Filho de Sandra Maria foi preso, acusado de ocultação de cadáver

O corpo de Sandra Maria Sousa, de 39 anos, foi encontrado enterrado com um fio de telefone enrolado no pescoço na tarde desta segunda-feira (25/11/2019). O cadáver da mulher estava em área do Assentamento 26 de Setembro, em Vicente Pires.

A polícia prendeu o próprio filho da vítima, suspeito de ter ocultado o corpo da mãe. O irmão dela, o pedreiro Danilo Moraes Gomes, é considerado foragido. Os investigadores desconfiam que ele é o autor do assassinato. Essa é, até agora, a principal linha de investigação da 38ª Delegacia de Polícia, que pedirá a prisão do homem (foto abaixo).

Filho de Sandra, Brendo Sousa Moraes, 21 anos, mostrou à polícia onde o corpo da mãe estava enterrado: cerca de 50 metros mata adentro e a 15 centímetros do chão. Brendo negou participação no feminicídio, mas acabou preso e será autuado por ocultação de cadáver.

As investigações indicam que o crime ocorreu no último sábado (23/11/2019) e Sandra Maria teria sido enforcada. A perícia confirmará a causa da morte.

As apurações policiais estão em andamento. “A gente quer delimitar se foi só o Danilo que cometeu o feminicídio e se foi motivado por disputa de um lote na região 26 de Setembro”, pontuou o delegado-chefe da 38ª DP, Yury Fernandes.

A polícia soube do caso com a denúncia da filha de Sandra e irmã de Brendo, Samara Sousa Moraes, 22 anos.

Na manhã desta segunda, ela foi à 38ª DP e contou que fugiu da casa do tio, onde estaria presa desde sábado.

Segundo versão de Samara, o tio contou que a mãe estava morta. Depois, teria mantido a sobrinha em cárcere e a estuprou.

Sandra Maria era cabeleireira e tinha negócio próprio em Vicente Pires.

A família é do Maranhão.


FONTE: Lilian Tahan - Isadora Teixeira / Métropoles

Aos leitores, ler com atenção

*Este site acompanha casos policiais. Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se prove o contrário. Recomenda-se ao leitor critério ao analisar as reportagens.*







  • COMENTÁRIOS DO FACEBOOK

    PUBLICIDADE