DETALHES DA NOTÍCIA


Publicado em 03/01/2020    211 Visualizações

Governador parabeniza os rondonienses pelos 38 anos de instalação do Estado

Governador de Rondônia parabeniza os rondonienses pelos 38 anos de instalação do Estado
Compartilhar

Abraço o povo rondoniense neste 4 de janeiro, dia da instalação do nosso Estado.

Rondônia é fruto do sonho e da construção de diversas classes sociais, cada qual responsável por uma parcela da luta que nos conduziu à nova unidade federativa.

Em décadas anteriores aqui já se antevia o atual ciclo de prosperidade, consubstanciado na extração mineral, na crescente produção agropecuária e de peixes, e numa insuperável agroindústria.

Ao saudar a nossa gente nos 52 municípios, os pioneiros vivos e os que chegaram mais tarde, reafirmo a minha convicção no bom e indispensável diálogo com os poderes Judiciário e Legislativo, pois ele é o fator que sustenta o nosso crescimento determinado pelo equilíbrio essencial à liberdade.

Somos Rondônia depois dos ciclos de garimpagem de diamante, da cassiterita e do ouro e, hoje, com as hidrelétricas, se olharmos para aquele distante 1943, quando passamos a ser conhecidos por Território Federal do Guaporé e, 13 anos depois, por Território Federal de Rondônia, em homenagem ao lendário e intrépido marechal Cândido Mariano Rondon, líder da expedição que instalou telégrafos na Amazônia e grande responsável pela disseminação da comunicação no País.

Que nós todos possamos abrir nossas mentes e voltar no tempo, para enaltecer o esforço de todos, enxergando desta maneira o papel preponderante dos que também vislumbravam o futuro desta parte da Amazônia Brasileira.

Ao longo de diferentes períodos administrativos, alguns demasiadamente curtos, outros longos devido à escassez de recursos ou à falta de planejamento do Poder Central, nossos ex-governadores e parlamentares federais também sonhavam com o Estado.

Lembro-me hoje das sábias palavras do ex-governador Jorge Teixeira de Oliveira: “No nascimento deste novo Estado, olhamos para trás e nos damos conta de que Rondônia se fez de mãos calejadas, de corpos suados e poeirentos e do divino trabalho da terra. Não é fruto elaborado por uma elite privilegiada. Lavradores e doutores, caminhoneiros e técnicos, comerciantes e artesãos, civis e militares, religiosos e leigos, confundem-se todos nesta paisagem humana, dinâmica e idealista, que se espalha, vertiginosamente, por esta região do Brasil”.

Viva Rondônia! Viva a Amazônia! Viva o Brasil!

CORONEL MARCOS ROCHA

Governador do Estado de Rondônia


FONTE: SECOM






  • COMENTÁRIOS DO FACEBOOK

    PUBLICIDADE