DETALHES DA NOTÍCIA


Publicado em 06/01/2020    282 Visualizações

Casal de PMs é internado em estado grave após ser baleado na cabeça

Ambas as vítimas foram atingidas por disparo na cabeça e foram levadas para o Hospital João XXIII em estado grave
Compartilhar

Uma cabo da Polícia Militar foi socorrida às pressas pelo helicóptero da corporação após ter sido espancada e atingida por dois disparos de arma de fogo durante a madrugada desta segunda-feira em Igarapé, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. O crime ocorreu no sítio de um coronel reformado da PM que também foi baleado e agredido. Ambos estão internados em estado grave no Hospital João XXIII.

 

De acordo com o boletim de ocorrência, três autores, sendo eles magros e de estatura mediana, invadiram a casa do militar, agredirem e atirarem na cabo e no coronel e, em seguida, fugiram no veículo da mulher. O carro foi abandonado e incendiado nas proximidades minutos depois do crime. 

 

Uma testemunha, que teria ouvido os disparos, acionou a corporação notificando um possível assalto, ao qual as vítimas teriam reagido.

 

No local os militares encontraram os colegas bastante machucados. A cabo de 34 anos havia sido atingida por disparos na cabeça, nas costas e teve a perna quebrada, resultando inclusive em uma fratura exposta. Diante da gravidade da situação, a militar foi socorrida pelo helicóptero da Polícia Militar até ao Hospital João XXIII, onde, segundo informações, passa por uma cirurgia. O coronel, de 50 anos, que também foi baleado na cabeça, foi encaminhado para o CTI da mesma unidade de saúde.

 

Além do veículo que foi abandonado e carbonizado, a família teve outro carro levado pelos bandidos. Até o momento, os criminosos não haviam sido encontrados.

 

 *Estagiária sob supervisão do subeditor Frederico Teixeira


FONTE: ESTADO DE MINAS

Aos leitores, ler com atenção

*Este site acompanha casos policiais. Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se prove o contrário. Recomenda-se ao leitor critério ao analisar as reportagens.*







  • COMENTÁRIOS DO FACEBOOK

    PUBLICIDADE