DETALHES DA NOTÍCIA


Publicado em 07/01/2020    174 Visualizações

Furtos e roubos a residências diminuem 34%, mas PM recomenda cuidado

O policiamento preventivo será reforçado nas áreas residenciais
Compartilhar

Começou na segunda-feira (6) a migração da operação Final de Ano, da Polícia Militar, da área comercial para o policiamento preventivo residencial.

No comparativo do período entre 1º de novembro e 31 de dezembro, entre 2018 e 2019, o número de roubos a residências em Porto Velho caiu quase 42%, de 5.244 para 3.038, enquanto os furtos reduziram-se de 9.424 para 6.206, 34%.

Em um ano, esses crimes diminuíram de 49.779 para 45.313, informou o diretor de comunicação social da Polícia Militar de Rondônia, capitão Alex Carvalho de Miranda, com base em estatísticas próprias e na análise criminal, em parceria com o Ministério Público.

Em 2019, a PM computou 9% a menos de furtos e 10% de roubos.

“Policiais permaneceram mais tempo nas ruas, dando maior sensação de segurança às pessoas”, observou o capitão.

Lembrou o uso do bodycam, câmara corporal individual com capacidade de visualização, gravação e transmissão de áudio, vídeo e localização geográfica, ligada a uma central de monitoramento. Ou seja, ao filmar a operação, o policial também filma a si próprio.

Em relação a 2018, a PM teve 6,4% a mais de atendimentos diversos, passando de 71.355 para 75.915.

Conforme o capitão, isso se deve à introdução do termo circunstanciado, pelo qual é registrado um fato tipificado como infração de menor potencial ofensivo. Trata-se de crime de menor relevância, com pena máxima cominada em até dois anos de cerceamento de liberdade ou multa. Da rua, após lavrado o termo, o infrator se compromete a comparecer a audiência no Juizado Especial.

Se, por acaso, ausentar-se, terá formalizada a prisão em flagrante, com autuação; sua liberdade será restituída somente por meio do pagamento de fiança arbitrada pela autoridade policial (se cabível) ou por decisão do juiz na audiência de custódia (art. 310 do CPP).


A PM tem 13 dicas de segurança gravadas em vídeos e pretende aumentá-las este ano.

MAIS ATENÇÃO
A PM conta com a participação da população, e esta não dispõe apenas de dicas, mas de uma série de vídeos esclarecedores a respeito de diversos tipos de crimes praticados entre o fim do ano e início do seguinte.

De uma série de oito vídeos (no Youtube) de ações policiais, o quinto já está na internet.

“Quem viaja de férias no período, pode deixar a casa em segurança, desde que peça apoio do vizinho para o simples ato de ligar e desligar lâmpadas, por exemplo”, recomendou.

“Quem vai a um evento, procure não estacionar longe, e nunca em local ermo, evitando ser vítima do chapolin, dificultando assim a ação do infrator”. Referiu-se ao aparelho que bloqueia o sinal do alarme do veículo, embaralhando os sinais eletromagnéticos enviados quando se tenta trancar o carro.

Em 2018, a PM conseguiu recuperar 2.507 veículos furtados e roubados em Porto Velho, e no ano passado, 2.675, aponta a estatística do centro de operações.

O projeto Vizinhança é um dos meios eficazes para a tranquilidade geral, e por ele se incentiva a criação de grupos de WhatsApp para se saber tudo o que ocorre nas ruas.

Mesmo com todas as recomendações, ligar para o telefone 190 ainda é a maneira insubstituível para denunciar uma situação anormal.


A operação se prolongará até o próximo dia 6 de fevereiro.

O capitão destacou que o uso de sistemas modernos (bodycam, impressora térmica, e tecnologia embarcada-tablet) de prevenção da criminalidade faz atualmente da PM de Rondônia uma das mais bem preparadas do País.

Na próxima quarta-feira (8), às 9h, em entrevista coletiva, o comando da PM divulgará a retrospectiva 2019, na qual informará que hoje Rondônia é o estado “menos violento do norte”, o que é uma das exigências do Plano Estratégico do governo estadual. Entre os números a serem mostrados, destacam-se os da violência doméstica, que teve redução de 12%, de 4.084 em 2018, para 3.596 no ano passado.

Denuncie o crime pelo telefone 190


FONTE: SECOM

Aos leitores, ler com atenção

*Este site acompanha casos policiais. Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se prove o contrário. Recomenda-se ao leitor critério ao analisar as reportagens.*







  • COMENTÁRIOS DO FACEBOOK

    PUBLICIDADE