DETALHES DA NOTÍCIA


Publicado em 11/02/2020    114 Visualizações

Fifa e FIFpro vão criar fundo para ajudar jogadores sem salários

O fundo que pretende juntar R$ 69,1 milhões até 2022 entra em vigor a partir do dia 1 de julho desse ano.
Compartilhar

A Fifa e a FIFpro (Federação Internacional dos Jogadores Profissionais) vão criar um fundo para ajudar os atletas que ficam sem salários quando os clubes em que eles atuam fecham ou passam por dificuldades financeiras. A ideia é juntar 16 milhões de dólares (R$ 69,1 milhões) até 2022, divididos em parcelas de 3 milhões em 2020, 4 milhões em 2021 e 4 milhões em 2022. Além disso, mais 5 milhões seriam destinados para jogadores sem receber no período de julho de 2015 a junho de 2020. Essa medida vai entrar em prática no dia 1 de julho de 2020.

No anúncio, as entidades afirmaram: "Enquanto esse montante não vai cobrir a totalidade do salário dos jogadores, o fundo vai servir como uma rede de segurança para eles." A FIFpro estima que cerca de 50 clubes de 20 países - a maioria da Ásia e do Leste da Europa - fecharam nos últimos cinco anos e centenas de jogadores não recebem e não têm perspectivas de receber os salários previstos em contratos.

Gianni Infantino, presidente da Fifa, comemorou a decisão

- Esse acordo e nosso comprometimento em ajudar jogadores em uma situação difícil mostram como nós interpretamos nosso papel de ser o corpo que governa o futebol mundial. Nós estamos aqui para alcançar aqueles que precisam, especialmente dentro da comunidade do futebol. Isso começa com os jogadores que são os personagens principais do jogo.

Saiba mais: FIFPro irá apoiar jogadores que desafiarem proibição a protestos políticos na Olimpíada

  • FIFA

FONTE: GE/RO






  • COMENTÁRIOS DO FACEBOOK

    PUBLICIDADE