DETALHES DA NOTÍCIA


Publicado em 13/02/2020    77 Visualizações

Prefeitura de Ariquemes usa fumacê no combate ao mosquito Aedes aegypti

Pulverização do inseticida engloba a segunda etapa do arrastão contra a Dengue, que se iniciou na última segunda-feira (10).
Compartilhar

 

Como parte das atividades de intensificações no combate à proliferação do Aedes aegypti, a Prefeitura de Ariquemes, através da Secretaria Municipal de Saúde (SEMSAU), iniciou nesta semana, a pulverização de inseticida químico de Ultra Baixo Volume (UBV), popularmente conhecido como fumacê.

Em parceria com a Coordenação Estadual de Endemias e a Agência Estadual de Vigilância de Saúde (AGEVISA), o Município recebeu três caminhonetes adaptadas com as bombas de UBV pesado, que serão utilizados para bloquear a ação do mosquito e, consequentemente, a transmissão da dengue, Chikungunya e Zika vírus.

Os veículos lançam o inseticida por meio de uma nebulização à base de água e atinge os locais onde o mosquito se esconde. De acordo com o Supervisor Regional do Controle da Dengue no Vale do Jamari, Manoel Campanari, a medida será de grande eficácia para a eliminação dos mosquitos nos locais em que apresentam alto índice do Levantamento do Índice Rápido do Aedes Aegypti (LIRA).

“Toda a população será beneficiada, porque cada período de aplicação do inseticida, ficam protegidos até 70 quarteirões.” Comentou.

A aplicação do inseticida se iniciou no Distrito Bom Futuro e após um ciclo de sete dias, será iniciado a pulverização na área urbana da cidade, nos bairros com maiores índices de infestação do mosquito, conforme o cronograma do “Arrastão contra a Dengue”.

O horário da aplicação do inseticida será no início da manhã e no final da tarde. Durante este período, a recomendação é para que se evite a circulação de pessoas nos locais em que os veículos estiverem passando.

PRIMEIRA ETAPA

Na última segunda-feira (11), uma equipe de 35 agentes de endemias e Agentes Comunitários de Saúde (ACS) visitaram residências no Distrito Bom Futuro para passar orientação e remover todo e qualquer tipo de material que possa acumular água, servindo como criadouro do mosquito. Segundo o Diretor de Endemias de Ariquemes, Clarismundo de Oliveira, o lixo doméstico é o principal depósito de foco do mosquito.

“No último LIRA que fizemos em janeiro de 2020, o lixo doméstico continua sendo o principal foco do mosquito e estão dentro dos quintais, ou seja, grande parte dos moradores ainda não estão fazendo a parte deles, que é eliminar os criadouros. Precisamos que todos, nesse período chuvoso, façam a sua parte, porque o Poder Público não consegue vencer o mosquito sozinho.” Destacou.

Uma das residências visitadas no Distrito Bom Futuro foi a da Fany de Oliveira, a qual comentou que toda a população deve ficar mais atenta com os quintais para evitar a proliferação do mosquito. “As visitas são muito importantes, mas a ação deve ser da população. A ação de eliminar o foco do mosquito da dengue é nossa e devemos cuidar dos quintais, juntar os recipientes acumulam água e descartá-los. Super importante também conscientizarmos as nossas crianças, para que elas cresçam sabendo desses cuidados.” Ressaltou.

O recolhimento do lixo e entulho acontece em parceria com a Secretaria Municipal de Obras e Serviços Públicos (SEMOSP).




FONTE: PMA






  • COMENTÁRIOS DO FACEBOOK

    PUBLICIDADE