DETALHES DA NOTÍCIA


Publicado em 13/09/2017    74 Visualizações

ADELINO FOLLADOR DESTACA INDIGNAÇÃO COM A IDARON

Na sessão da manhã desta quarta-feira (13), o deputado Adelino Follador (DEM), disse na tribuna da sua indignação com a administração da Agência de Defesa Sanitária Agrosilvopastoril de Rondônia (Idaron).

O parlamentar explicou que, pela terceira vez, a agência não respondeu, dentro do prazo regimental, ao ofício encaminhado pela Comissão de Agricultura da Assembleia, da qual o deputado é membro. Segundo Follador, ao ser cobrado em outra situação, o presidente da Idaron teria afirmado que os documentos não chegavam até ele.

“Se o presidente não tem controle nem dos ofícios que recebe, ele tem que pedir demissão. É falta de responsabilidade, não justifica. E o presidente tinha comprometido a tomar as providências para que isso não ocorresse novamente. Tem que respeitar”, declarou Adelino Follador.

Segundo o deputado, o ofício encaminhado pela Comissão de Agricultura é referente a um termo de cooperação do qual ele não é obrigado a concordar, mas que pelo menos, deveria responder os documentos enviados pela comissão e pela Casa de Leis.

“Regimentalmente ele tem essa obrigação. Pedi que sejam juntados os ofícios anteriores e que essa Casa tome as providências para que esse parlamento não seja desmoralizado, assim como a comissão e os trabalhos por ela executados. Registro aqui a minha indignação”, concluiu o deputado

.

Dia histórico

Ainda em seu pronunciamento, o deputado Adelino Follador, em homenagem ao aniversário de 74 anos de criação do Território Federal do Guaporé, leu um breve texto sobre o assunto do qual se referiu se tratar de um dia histórico. O parlamentar lembrou que o Território foi criado pelo então presidente Getúlio Vargas, no dia 13 de setembro de 1943, através do Decreto nº 5.812.

“Começava assim nossa independência política, passávamos a ser uma unidade da federação”, destacou o deputado.

Através da Lei nº 2.731 de 17 de fevereiro de 1956, o Território Federal do Guaporé mudou de nome e passou a se chamar Território Federal de Rondônia, uma homenagem ao Marechal Cândido Mariano Silva Rondon.

Somente em 1977, o então governador, coronel Humberto da Silva Guedes, preparando a transformação do Território em Estado, trabalhou junto com presidente Ernesto Geisel, para a criação de mais cinco municípios, Ariquemes, Ji-Paraná, Cacoal, Pimenta Bueno e Vilhena, que aconteceu por meio da Lei nº 6.448 de 11 de outubro de 1977.

A elevação a Estado de Rondônia foi efetivada, através da Lei Complementar nº 41 de 22 de dezembro de 1981.


FONTE: ALE/RO - DECOM – Juliana Martins Foto: Gilmar de Jesus









  • COMENTÁRIOS DO FACEBOOK



    ..::TV BURITI NET::..

    PUBLICIDADE