DETALHES DA NOTÍCIA


Publicado em 11/06/2019    138 Visualizações

Hacker invadiu celular de jornalista da Globo para atacar procurador

“Além de juízes e procuradores, jornalistas também tiveram celulares hackeados pelo mesmo grupo criminoso”, disse Moro no Twitter.
Compartilhar

Em ataque relatado a autoridades, o repórter Gabriel Mascarenhas, funcionário do jornal O Globo, teve sua conta no aplicativo Telegram invadida por um hacker no dia 11 de maio.

Após a invasão, o criminoso cibernético, se passando pelo jornalista, enviou mensagens intimidadoras ao procurador regional da República, Danilo Pinheiro Dias.

O hacker dizia que precisava falar com Deltan Dallagnol, da Operação Lava Jato, afirmando que perfis de outros investigadores haviam sido invadidos por uma terceira pessoa e que materiais comprometedores haviam sido compartilhados com ele.

Mais adiante, após o procurador desconfiar da real autoria das mensagens, o hacker mudou o discurso e passou a fazer ameaças ao procurador, sustentando que poderia acabar com a Lava Jato.

Na ocasião, antes da divulgação da invasão dos celulares de integrantes da lava-jato e, portanto, sem indícios de que poderia se tratar de um caso mais amplo, o jornal O Globo alega ter comunicado formalmente o ocorrido à Procuradoria-Geral da República (PGR).

Em mensagem publicada na rede social Twitter, nesta terça-feira (11), o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, afirmou que “além de juízes e procuradores, jornalistas também tiveram celulares hackeados pelo mesmo grupo criminoso”.


FONTE: Renovamídia






  • COMENTÁRIOS DO FACEBOOK

    PUBLICIDADE