DETALHES DA NOTÍCIA


Publicado em 31/08/2019    556 Visualizações

TV Record afasta jornalista que atacou policial em defesa de bandido que assaltou supermercado. VEJA VÍDEO

Compartilhar

Lo-Hanna Magnavita, apresentadora do programa Cabrália do Ar, foi afastada pela direção da TV Record Cabrália Bahia nesta quinta-feira (29). Lo-Hanna e o esposo se envolveram em uma confusão com um policial militar fora de serviço que estava armado fazendo a segurança de um supermercado em Itabuna, sul da Bahia.

 

A apresentadora chegou a filmar parte da confusão em que o policial aparece dando socos no marido dela após o casal intervir na ação contra um roubo que aconteceu no estabelecimento. De acordo com testemunhas, um menor de idade roubou biscoitos do supermercado e o policial apontou um revólver para ele. De acordo com o casal, a reação do PM foi desproporcional ao fato.

 

O episódio teve repercussão nacional e, pelas redes sociais, internautas pediram a demissão da jornalista da Rede Record. A um dos comentários, a emissora respondeu: “Ela já foi afastada!”. Dezenas de outros comentários fazem xingamentos ao casal, principalmente à apresentadora.

No vídeo, o policial justifica as agressões dizendo que o menino tinha roubado o mercado. Na imagem, o marido de Lo-Hanna esboça reação física aos socos, mas a jornalista impede, gritando: “não bata nele, não se iguale a ele!”. Na manhã desta quinta-feira, a apresentadora postou nos stories do Instagram vídeo relatando que ela e o esposo estavam bem, apesar dos ferimentos no rosto dele, e que estavam a caminho da delegacia para registrar queixa contra o policial. A queixa não chegou a ser registrada.

 

O coordenador de polícia da cidade, André Aragão, informou que vai ser lavrado o procedimento para apurar o caso. Ele disse também que está providenciando provas. Já o Tenente Coronel Daniel Riccio, da Polícia Militar em Itabuna, disse que o PM vai ser intimado para apresentar depoimento e que ainda é muito cedo para afastar o agente ou tomar qualquer outra decisão nesse sentido.

 

Jornalista se defende de acusações

 

Em áudio, a jornalista se defendeu das acusações feitas na internet de ser “defensora de bandido”. “Eu não defendo bandido, tanto que considero tanto o menino que estava roubando, quanto o policial, que estava trabalhando de forma irregular, apontando arma para quem não devia, arma da corporação, ou seja, estava todo errado. O menino, que roubou dois biscoitos, deveria ser liberado, porque pela legislação é configurado uma situação à parte de roubo por ser roubo alimentar, isso já protegeria o menino, que eu acho que nem deveria ser protegido de forma alguma”, disse.

 

“A gente estava ali tentando conversar com o policial para que ele não se comprometesse, porque ele estava batendo muito no menino. Estava cheio de família ali na praça, saindo do mercado, e o pessoal estava chocado com aquela situação de violência. A gente tentou ajudar o policial, que a gente nem sabia que era policial. A gente falou: ‘não, moço, calma, precisa bater não, já pegou o menino’. Ele não quis ouvir, já partiu para cima do meu esposo, começou a bater nele. Eu fiquei extremamente assustada, pedi para ele parar, ele sacou a arma e apontou para nossa cabeça”, continuou.

 

No áudio, de dois minutos, Lo-Hanna completou: “De maneira nenhuma defendo bandido, tanto que vou fazer todas as sanções que devo fazer para que ele seja punido tal qual um bandido, porque bateu em pessoas de bem, que eu sou e meu esposo é. Somos pessoas de bem, trabalhadoras, não nos envolvemos em criminalidade alguma, esteja ele fardado ou sem farda. O que eu quis dizer com “não importa que ele [o menor] roubou” é que o fato de que o menino roubou não interessa de nada a ele ter agredido a gente. Não fomos nós que roubamos nada. Ele deveria estar fazendo o que é correto – encaminhar o menino para a delegacia”.

 

 


FONTE: Atlanticanews






  • COMENTÁRIOS DO FACEBOOK

    PUBLICIDADE