DETALHES DA NOTÍCIA


Publicado em 24/10/2019    293 Visualizações

38 ANOS: Flamengo brilha, goleia o Grêmio por 5 a 0 e é finalista da Libertadores

O rival do Flamengo será o River Plate, que se classificou para a decisão após bater o rival Boca Juniors.
Compartilhar
FOTO: (Divulgação)

O começo do 1º tempo, truncado, competitivo, com ambas as equipes criando oportunidades, até deu a impressão de que a classificação flamenguista à final da Libertadores não seria conquistada com facilidade. Mesmo após o Flamengo ter aberto o placar no fim da etapa inicial, com Bruno Henrique, o jogo ainda parecia ao alcance dos gaúchos. Tudo isso mudou no 2º tempo.

 Com uma blitz implacável, o Flamengo marcou mais quatro gols, com Gabigol (duas vezes) e com contribuição da dupla de zaga, Pablo Marí e Rodrigo Caio, colocaram o Rubro-Negro na final da Libertadores após 38 anos, quando foi campeão pela primeira e única vez, fazendo a festa dos quase 70 mil presentes no Maracanã na noite desta quarta-feira (23/10/2019).

 A final da Libertadores será disputada no dia 23 de novembro, em Santiago, Chile, no Estádio Nacional. O rival do Flamengo será o River Plate, que se classificou para a decisão após bater o rival Boca Juniors.

 O jogo

Como esperado, o jogo começou nervoso, com ambos os times errando muitos passes, não conseguindo manter a posse de bola ou trabalhar jogadas mais perigosas. A primeira oportunidade de perigo surgiu apenas aos 10 minutos, após bobeada de Cortez. O lateral perdeu a bola no meio de campo, emendando ataque Rubro-Negro que terminou com cabeçada fraca de Gabigol, nas mãos de Paulo Victor.

 Aos 18 minutos, o Grêmio chegou com perigo de forma consecutiva. Primeiro, com bela enfiada de Maicon para Everton, que saiu livre, cara a cara com Diego Alves. O bandeirinha, no entanto, marcou posição irregular. Depois, Cebolinha fez bela jogada pela esquerda, cruzou para a pequena área e Filipe Luís se adiantou, cortando para o goleiro flamenguista agarrar com segurança.

 Aos 26, o Flamengo deu a resposta. Rafinha cruzou, na medida, da direita e Bruno Henrique acertou um lindo peixinho. A bola passou perto, mas à esquerda do gol de Paulo Victor.

 O Flamengo chegou de novo aos 34. Arrascaeta meio que cruzou meio que chutou para a meta gremista, obrigando Paulo Victor a fazer grande defesa. Na sobra, Gabigol tentou uma bicicleta e a zaga afastou.

 O time da casa, após leve pressão nos últimos minutos, finalmente conseguiu mexer no placar. Aos 41, Bruno Henrique puxou contra-ataque e tocou para Gabigol. O camisa 9 avançou e chutou para defesa de Paulo Victor. No rebote, no entanto, o próprio Bruno Henrique apareceu para completar para as redes.

 2º tempo

O Flamengo começou a etapa complementar a 100 por hora. Com 1 minuto de bola rolando, após escanteio cobrado por Arrascaeta, Gabigol foi buscar a bola rebatida e, de primeira, acertou um chute forte e preciso, sem chances para Paulo Victor.

 A blitz flamenguista continuou. Aos 7 minutos, após receber passe de Filipe Luís, Bruno Henrique avançou na área e foi derrubado por Geromel. O juiz apitou pênalti. Apesar da reclamação, Gabigol foi para a cobrança e marcou o seu segundo no jogo.

E virou passeio! Aos 21, após cruzamento de Arrascaeta, Pablo Marí apareceu bem e desviou a bola para o gol, marcando o quarto do Flamengo e enterrando qualquer chance de reação gremista no jogo. Para se certificar disso, o Flamengo chegou ao quinto gol, momentos depois, com Rodrigo Caio, dessa vez, com assistência de Everton Ribeiro.

No fim, já em clima de festa e com a torcida gritando olé, Everton ainda tentou chute de longe, para surpreender Diego Alves, que conseguiu fazer difícil defesa.

Diego, após três meses sem entrar em campo devido a lesão, entrou no lugar de Gerson e recebeu a faixa de capitão. O camisa 10 foi bastante aplaudido pela torcida.


FONTE: METRÓPOLES






  • COMENTÁRIOS DO FACEBOOK

    PUBLICIDADE