DETALHES DA NOTÍCIA


Publicado em 16/03/2020    459 Visualizações

Empresário tenta matar PM durante abordagem e acaba sendo preso

Empresário tenta matar PM durante abordagem e acaba sendo preso
Compartilhar

Na madrugada deste domingo, 15, por volta das 03h42, policiais militares que patrulhavam pela Avenida Capitão Castro, no centro de Vilhena, se depararam com um veículo Corola placa OPH-5564 de Cacoal-RO, trafegando pela contramão de direção.

 

Ao darem ordem de parada, o condutor não obedeceu e iniciou uma fuga em alta velocidade, colocando em risco a vida das pessoas que transitavam pelas vias naquele horário.

 

Outras viaturas foram acionadas e iniciaram o acompanhamento na tentativa de interceptar o veículo, mas o motorista desrespeitando todas as placas de sinalização e as ordens dos policiais, acessou a BR 364 sentido Porto Velho quase capotando o veículo ao passar pelos quebra-molas.

 

Ao saírem do perímetro urbano onde não havia mais risco para terceiros, os policiais conseguiram atingir o pneu traseiro do veículo com um disparo, mas mesmo com o pneu estourado e com o veículo descontrolado, o infrator continuou fugindo, sendo interceptado no KM 23 da rodovia.

 

Durante a abordagem o infrator ainda avançou com o veículo contra a porta de uma das viaturas quase esmagando um dos policiais. Ao ver que não conseguiria fugir com o veículo, saiu correndo a pé, mas foi dominado e preso.

 

O infrator foi identificado como W.J.M., de 46 anos, proprietário de uma empresa de monitoramento e vigilância em Cacoal. No veículo de W., foi encontrado um litro de Whisky vazio e ao ser oferecido o teste do bafômetro, o mesmo disse que se fizesse o teste, o aparelho iria “estourar”.

 

Ficou constatado que o infrator tentava se esquivar do bloqueio da blitz operação Lei Seca quando se deparou com outra viatura policial que fazia patrulhamento nas imediações.

 


FONTE: EXTRA DE RONDÔNIA

Aos leitores, ler com atenção

*Este site acompanha casos policiais. Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se prove o contrário. Recomenda-se ao leitor critério ao analisar as reportagens.*







  • COMENTÁRIOS DO FACEBOOK

    PUBLICIDADE