PERIGO: Unidades de Saúde do Estado estão sem coleta de lixo hospitalar por falta de contrato

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
O sistema de Saúde no estado de Rondônia vem passando por uma crise envolvendo o serviço de coleta de lixo hospilar de suas unidades. Acontece, que o contrato com a empresa responsável terminou nesta última segunda-feira (23) e o Estado ficou sem esse serviço.
No inicio desta terça-feira (24) um vídeo registrou o momento em que funcionários da empresa responsável pelo serviço retiravam os coletores de lixo nas salas e corredores do hospital Cosme e Damião.
Em outro vídeo, servidores mostram que estão armazenando o lixo em caixas de papelão forradas com saco plástico. Isso para evitar um problema maior que possa gerar infecções hospitalares ou contaminações.
A empresa afirma que já vinha a duas semanas avisando o Governo que iria acabar o contrato e o serviço não poderia ser prestado sem o documento. O Governo, de acordo com a empresa, queria renovar só por 30 dias para elaborar um novo contrato emergencial.
De acordo com a empresa são atendidas em todo Estado onze unidades hospitalares, sendo sete em Porto Velho, que além da coleta e destinação do lixo hospitalar contam também com o trabalho de pessoal especializado durante 24 horas, fazendo a limpeza das UTI’s e centros cirúrgicos e fornecimento de uma série de materiais.
Improvisado 
Os servidores denunciaram à reportagem que nesta manhã foram convocados através de ofício para realizarem um treinamento de coleta do resíduo hospitalar.
A grande maioria não sabe lidar com material perfuro cortante e produtos contaminados, levando um grave risco a saúde de todos.
O Governo
A Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) propôs à empresa prestadora do serviço de coleta do lixo biológico dos hospitais estaduais a renovação do contrato, cuja Cláusula primeira previa a prorrogação da vigência do contrato pactuado entre as partes até 31/12/2020, entretanto, a referida empresa se posicionou contrariamente, tendo em vista ter solicitado prazo de 180 (cento e oitenta) dias.
O que seria inviável para a SESAU que já possui um processo de contratação licitatório (0036.341348/2018-84) e emergencial em andamento (0036456949/2020-13), motivo pelo qual não se demonstrou pertinente a renovação pelo período                                              requerido pela empresa, sobretudo, está adotando todas as medidas cabíveis para a contratação mais rápida possível  das novas empresas participantes do certame emergencial.
Veja vídeo:

Galeria de Fotos da Notícia

PERIGO: Unidades de Saúde do Estado estão sem coleta de lixo hospitalar por falta de contrato  PERIGO: Unidades de Saúde do Estado estão sem coleta de lixo hospitalar por falta de contrato
PERIGO: Unidades de Saúde do Estado estão sem coleta de lixo hospitalar por falta de contrato  PERIGO: Unidades de Saúde do Estado estão sem coleta de lixo hospitalar por falta de contrato  PERIGO: Unidades de Saúde do Estado estão sem coleta de lixo hospitalar por falta de contrato
PERIGO: Unidades de Saúde do Estado estão sem coleta de lixo hospitalar por falta de contrato  PERIGO: Unidades de Saúde do Estado estão sem coleta de lixo hospitalar por falta de contrato  PERIGO: Unidades de Saúde do Estado estão sem coleta de lixo hospitalar por falta de contrato

 

FONTE:Rondoniaovivo
final materia

Deixe um comentário

WorldNet Notícias
Da costa Notícias
Bellman Notícias
Paiva Veículos Notícias
Atacarejo Preço Baixo Da Costa Notícias

Posts Relacionados