CORONAVÍRUS: Rondônia permanece em primeiro lugar no ranking de transparência

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Com zelo na saúde pública e compromisso com o dinheiro público, o Governo de Rondônia se destaca novamente e ocupa as primeiras colocações no ranking de transparência no combate à Covid-19. Os dados com as notas foram divulgados nesta terça-feira (1) pelo portal da Transparência Internacional Brasil. A coleta aconteceu entre 24 e 31 de agosto. Rondônia recebeu a pontuação 100, nota especificada como “ótimo”. A avaliação trouxe informações sobre contratos emergenciais, doações, medidas de fomento econômico e anteparo social.
Juntamente com Rondônia, ocuparam também as primeiras colocações os estados de Alagoas, Ceará e Espírito Santo. O resultado é avaliado por meio de uma pontuação de 0 a 100. Quanto mais perto de 100, demonstra que o Estado está divulgando detalhadamente seus contratos, isto é, sendo transparente. De acordo com a Transparência Internacional Brasil, o governo federal alcançou o nível de transparência categorizado com “bom” com o quantitativo de 71 pontos.
A partir deste 1º de setembro, a Organização trouxe mais uma novidade significativa no resultado de cobrança por transparência. Além dos critérios rigorosos adotados em tempos de pandemia, como os contratos emergenciais, a apuração introduziu o acompanhamento de doações, programas de fomento econômico e medidas de anteparo social.
A avaliação ocorreu nos portais de transparência das 27 unidades federativas, como também nos portais das capitais, incluindo o do governo federal. Além do combate à corrupção, o organismo tem por finalidade produzir conhecimento, conscientizar e comprometer – empresas e governos – com as melhores condutas globais de transparência e integridade, entre outras atuações.
TRANSPARÊNCIA INTERNACIONAL BRASIL
A Transparência Internacional Brasil pertence a uma ação global com objetivo de construir um mundo livre de corrupção. A entidade atua no Brasil, concedendo apoio a grupos locais a fim de colaborar, inovar, propor condições extraordinárias para desenvolver e testar novas soluções anticorrupção. Desde seu surgimento, gestores públicos de todo o Brasil pleiteiam em melhorar a transparência dos dados na batalha à Covid-19.
Para a Organização, a corrupção é um mal social que atinge toda a sociedade, sobretudo maleficia o atendimento basilar da saúde pública, e que, do mesmo modo, prejudica os feitos do Governo de estimulação à economia e amparo às famílias vulneráveis.
FONTE : ASSESSORIA
final materia

Deixe um comentário

da costa 2
deputados fotos
anuncio
anuncio 2
da costa

Posts Relacionados