VILHENA: Criminosos se disfarçam de entregadores por App para traficar drogas

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter

VILHENA NOTÍCIAS – Policiais do 3º Batalhão da Polícia Militar prenderam duas pessoas suspeitas de realizar delivery de drogas em Vilhena. Para disfarçar o tráfico, segundo a polícia, eles utilizavam motos e mochilas de aplicativos de comida.

Um cadeirante de 31 anos é apontado como operador do esquema. Segundo a PM, ele recebia droga em grande quantidade e contratava motoqueiros para realizar o delivery. O homem, que é portador de deficiência física nas penas, foi preso em casa, na avenida Major Amarante, Centro da cidade. Ele estava acompanhado de duas adolescentes de 15 anos. Uma menor seria namorada dele.
De acordo com a PM, a organização criminosa utilizava motos e mochilas de aplicativos para transitar livremente pela cidade e distribuir drogas sem chamar a atenção da polícia. O carro-chefe da organização era a maconha.
As prisões aconteceram na madrugada desta quarta-feira, 22 de julho, após um motociclista, de 21 anos, fugir de uma abordagem policial no bairro Jardim Social e abandonar uma mochila de aplicativo. Na mochila dele, ao invés de comida, havia quase 2 kg de maconha. O suspeito foi localizado e preso, horas depois, em outro ponto da cidade. Ao ser interrogado, ele disse que a ação fazia parte de uma rede de tráfico por delivery e que as entregas saíam de uma residência localizada na avenida Major Amarante, onde o cadeirante foi preso suspeito de chefiar o esquema.
No imóvel de onde partia a entrega dos entorpecentes, a polícia apreendeu porções de maconha e crack. As duas menores apreendidas na casa faziam uso de drogas, segundo a PM. Elas foram conduzidas para a Unidade Integrada de Segurança Pública (Unisp) com apoio de conselheiras tutelares.
Celulares dos envolvidos foram apreendidos e entregues à Polícia Civil. Agora, a polícia investiga a participação de mais motociclistas no delivery de drogas. Eles devem responder por tráfico de drogas de associação criminosa. O cadeirante também pode ser indiciado por corrupção de menores.
A PM informou que durante a operação conduziu dois rapazes, de 20 e 15 anos, para a delegacia. Eles estavam buscando drogas com o cadeirante.
FONTE : VILHENA NOTÍCIAS
final materia 1 Irene

Deixe um comentário

Da costa Notícias
casa das alianças
roque
vloss

Posts Relacionados